sexta-feira, outubro 03, 2008

Tormento


Nestas noites minhas
de morrer de amor,
tua imagem rodopia
na solitária taça
que meus lábios embriaga.

Como se fosses chegar
a qualquer momento,
flores inventam tua vinda
tramando aromas na janela.

Que sabem as flores de perfumes?
Que sei eu de ti
que não voltas?

(Só sei do tormento
que em mim deixaste,
aroma de mar, cor do vento
).

Imagem: Fernando Diniz

32 comentários:

maria claudete disse...

Muito amor e muita paz! tudo isto apesar das interrogações transborda plenamente nestes versos. Muito lindo!

BANDEIRAS disse...

Querida Saramar,
Linda poesia, porém triste.
Algum momento em especial ?
Bjs

Hermínia Nadais disse...

Aroma do mar! Cordo vento!
Assim é o amor. Sente-se... cheira-se... saboreia-se... mas não se vê.
Belo poema. Beijos

Zeca disse...

Saudades...
quantas!
São tantas!

BANDEIRAS disse...

Amiga, que bom vc voltou, sã e salva, estava sentindo sua falta tbm. Aprendi a gostar de vc por meio de nosso amigo em comum: Voodoo.
Grande beijo e bom regresso.

Odele Souza disse...

Saramar!!!

Que saudades!

E na volta, você já nos brinda com este belo poema. Lindo.

Acabei de ver teu comentário no blog de Flavia e vim correndo te abraçar.

Nossa, fiquei preocupada com você. Tem algo que eu possa fazer? Qualquer coisa, me chama, tá?

Você é muito querida para mim. Muito mesmo.

Um forte abraço.

PS. Sim querida, aquele vídeo feito pelo amigo Peciscas de Portugal, retrata bem o foco do blog de Flavia e minha luta de mais de 10 anos, até agora, inglória.Mas pressinto que a luta está prestes a terminar. Quem sabe mais um ano em Brasilia e possa sair uma sentença digna e adequada para eu cuidar de Flavia.

Mário disse...

"Que sabem as flores de perfumes?
Que sei eu de ti
que não voltas?"

Lindo isso, Saramar.

Lindo.

(marta) disse...

palavras escolhidas a dedo. essa imagem ta linda, do rosto na taça, misturado com o cheiro, que vem de fora, vme de flores e ate do proprio vinho.
adorei
;*

O Profeta disse...

Atravesso o céu em sonhos
Três aves do mar, três raios de sol, três punhais
Seguem-me apontados à solidão
Ah este vento que sopra nos brandais


Vem partilhar comigo uma história real



Mágico beijo

Marco disse...

Voltou com brilho e fulgor, heim querida Saramar?
Quêquéisso, meu Deus...
Maravilha, estou maravilhado...
Carpe Diem.Aproveite o dia e a vida.

elisabete cunha disse...

Minha doce Saramar!

Boa recuperação linda!

Anônimo disse...

Que bom passar por aqui novamente e encontrar a tua porta aberta e palavras bem criadas transbordando por todas as janelas... Quase fui, mas sem vagar vou voltando ao mundo... bjs ... marcelo ... mbrettas.blog.uol.com.br

Cristal disse...

não sei se gostas, mas,
não resisti e salvei teu poema e imagem!
belíssimos e tão ricos em sentimento e fantasia que não pude evitar.
pra lembrar de um amor e degustá-lo em sua saudade, não há nada melhor que provar desses versos infinitas e infinitas vezes.

ah, espero que estejas melhor de saúde.
grande beijo.

suruka disse...

Fico com o aroma do mar
e a cor do vento.

Adoro. Saúde para ti.

bjs

Grace Olsson disse...

Saramar...émuito bom se embriagar de amor.
No momento,eu ando encontrando razoes mil para me embriagar de amor. Amor pela vida...pelos amores passados e que nao voltam mais e pelo companheiro chato que vive comigo...kkkkk
beijos,linda e não te preocupas de achar tempo para mim. esta surgirá quando tiver que ser.
beijos e dias felizes.

maria claudete disse...

fiquei feliz em poder ajudar .Abraço carinhoso e obrigada pela visita.

Janaina Staciarini disse...

Ai que bom estar aqui de volta.
Saudade das coisas suaves que você escreve sobre o amor.
Beijos, Sara!

Mimi disse...

Saramar, fico muito feliz em te ler de volta, em saber que vc está bem de novo!
E nada de descuidar, viu???

no meio tempo, fiquei eu só postando rapidamente, sem deixar meu beijo e sem ser agraciada por ler essas suas palavras.
Sabes bem como gosto dos teus textos, meus elogios pareceriam repetitivos então.

beijos

Alexandre Core disse...

A saudade é mesmo uma taça vazia esperando o vinho. E mesmo vazia ela nos transborda desse sentimento de angustia.

Lia Noronha disse...

sARMAR: SUA POESIA ECOA...POR TODOS OS TEMPOS!
bJUS DIRETAMENTE DO MEU cOTIDIANO QUE SENTE SAUDADES SUAS.

MamaNunes disse...

Oi Saramar que saudade!!!
Passei para um gole de poesia e doçura. Só você tem essa receita.
beijos

cilene disse...

Saramar espero que vc esteja bem de saude e de tudo..beijos, saude e boa sorte

Marcella disse...

Olá Saramar! Belo poema, triste, porém belo! Gostei do teu lugar!

Beijos e uma boa semana! :)

Yvonne disse...

Oi lindona, há algum tempo que não comparecia por aqui. Mais uma vez, curti suas deliciosas poesias. Você é uma maravilha.
Beijocas

Lord Broken Pottery disse...

Saramar, querida,
Vim matar a saudade da sua poesia. Bom te ver escrevendo.
Beijo

mika*(www.croha.zip.net) disse...

Parabéns um lindo poema, uma entrega total em lindas linhas... . Eu gostei desse lugar e peço licença para ficar para sempre, um grande beijo... .. Com sabores de mar grande poetiza *

... disse...

Ei! Saramar! Parabéns! Os seus textos estão cada vez mais lindos. Depois entra no meu blog. Um beijãooo.

Pedro Antônio (A Torre Mágica) - www.atorremagica.blogspot.com

Georgia disse...

Oi Saramar, tudo bem com você?

Estou vindo aqui para te convidar a voar comigo nas asas da Adocao Infantil. Nao se assuste, rs, nao é para você adotar ninguém, mas a discutirmos sobre a burocracia que envolve as pessoas que desejam adotar. Você poderia voar conosco nessa?

Um grande abraco

Mário disse...

Saudade que nunca cessa.

Bia Pedrosa disse...

lindo poema... me fez pensar. mas logo desiti de viajar.

*Bela Poeta disse...

Olá Saramar! Seus poemas são tão ricos de significado. Se tivesse tempo, comentaria cada poema. Mas preferi então escolher este para falar. De fato, quando um grande amor nos invade e nos se consome em si mesmo, deixa um rastro de destruição ao redor. Ficamos embriagos de saudades e perdidos no tempo e no espaço. "Só sei do tormento que em mim deixaste". Divino. Gostaria de sua visita em meu Blog, para ter a opinião de uma grande poeta em meus poemas. Tenha um Bom fim de ano. *Bela.

Dina a Ciganinha disse...

SARAMAR,
RETRIBUINDO A VISITA, O QUE DEIXOU-ME FELIZ EM SER COMENTADA, POR
VOCÊ.
LÍ TEXTOS DA MELHOR QUALIDADE, BEBI TEUS VERSOS, EMBRIAGUEI-ME!
PARAB´NS PLO BLISSIMO TRABALHO!
OBRIGADA POR SSEGUIR MEU BLOG, ESTAREI SEGUINDO O SEU TAMB´ME COM MUITA HONRA.

BJSS