sábado, janeiro 03, 2009

RENDAS DE SAL


"Invento o amor e sei a dor de me lançar
Eu queria ser feliz
Invento o mar..."
Milton Nascimento e Ronaldo Bastos


Rendo-me ao improvável navegante
de minhas águas
marés ignoradas.
Rendo-me
ao que nunca me abraça
ao barco que passa além
e seus olhos de não ver ressacas e remanços
areia de palavras, decorada
que espalho, de tempos em tempos.
Rendo-me ao vento inocente dos dias
que apaga o sonho, ao passar
e leva o aroma dos beijos
e leva quem amava para outro e longe mar.
Rendo-me à ardente constância das águas
presas nestes meus olhos
e à abstinência dos sentidos
nestes frios lençois, perdidos.
Rendo-me
e me sufocam os bordados
e as flores tristes
à espera do navegante para sempre longe
destas rendas que, de amor,
teci.

Imagem: Eugene Carriere

37 comentários:

Xana disse...

Rendemo-nos à vida, que é tão curta!
Muito bonito...bjs

xana

Santa disse...

Saramar querida!

Sempre gentil, generosa, sensível, poeta criativa... Mas, sobretudo, firme quanto as idéias e convicções.

Que o Natal tenha sido maravilhoso e o Reveillon cheio de alegrias! Quanto as nossas frustrações no ano que passou... Que sirvam para dar mais e mais força em superá-las.

Bjs

Zeca disse...

Saramar, amiga querida,

mesmo que soem melancólicos, tristes, teus versos sempre conseguem enternecer e apaziguar meu coração. A eles eu me rendo. A eles eu saúdo neste ano novíssimo, que mal acaba de nascer.

Beijos, carinho.

Retalhos de Amor disse...

Oi, Saramar... Te conhecendo hoje e amando estar aqui, entre teus versos!!! Amo Poesia e quando encontro preciosidades como este teu Poema, jamais me calo!!! Parabéns, Linda Poetisa!!! E um beijo grande no teu coração!!! Iza

Mário disse...

Passando para desejar um Feliz 2009 para você e todos os seus familiares.

Sueli disse...

E eu me rendo aos seus poemas e às mensagens, tão parecidas com aquelas que meu coração expressa. Feliz Ano Novo, minha amiga!

Lola disse...

Fiz uma referência às pessoas que que estiveram em minha casa neste ano que passou e que me marcaram de alguma maneira.
Passa lá em casa para ver!

Vamos recomeçar?!

Muita saúde!

Lord Broken Pottery disse...

Vim matar a saudade da sua poesia.
Beijo grande

Xana disse...

Fiquei triste com o motivo da sua ausencia.
Espero que esteja melhor agora , que fique bem para nos comtemplar com a melodia gostosa da sua escrita
beijo

Inagaki disse...

Olá Saramar, vim agradecer o seu comentário e desejar-lhe que você tenha um ano novo com muitos sorrisos, abraços, realizações e, principalmente, saúde, viu? Um beijabraço pra ti e feliz 2009!

Meire disse...

Oi Saramar, que bom te ver na ativa novamente.
Espero que voce jah esteja bem de saude e que este 2009 seja maravilhoso.

Um beijo

Meire

Angela Ursa disse...

Saramar, adoro poemas que falam em águas. Adorei este!! Beijos e carinho da Ursa :))

Renata disse...

Rendo-me à beleza de suas palavras, saramar...

bjo gde!

Mimi disse...

Triste e dolorosamente belo, Saramar...

Saudades de vir aqui. Muitas!

beijo

Zeca disse...

Saramar,

deixo beijos e carinho.

BANDEIRAS disse...

Olá, desaparecida...espero estejas bem.

Poesia linda, porém um pouco triste.

Bom inicio de ano prá ti.

Bjs

DE-PROPOSITO disse...

Rendo-me
--------
Espero que não seja uma rendição 'forçada'.
Fica bem.
Felicidades.
Manuel

janaina de almeida disse...

Amor e mar, tudo haver.
beijos, continue escrevendo assim, muito bem, um abraço.

Tina disse...

Oi Saramar!

Cada dia descubro mais beleza vinda de você. Gosto disso.

beijos querida, lindos dias em 2009.

Carinho meu, sempre.

nydia bonetti disse...

E nós nos rendemos ao teu talento e sensibilidade, Saramar. Lindíssimo.
beijos
Nydia

Xana disse...

Saramar .
Tens lá um selo Prémio dardos no meu blog para ti, vai buscar ele ...é com carinho
Beijinho

Graça Graúna disse...

Saramar, poetamiga: grande admiração ao seu fazer poético. Em tempo, tomei a liberdade de abrir um link pra você no meu modesto blog (www.ggrauna.blogspot.com), na coluna "Cumplicidade. Bjos de luz, Geauninha

maria claudete disse...

É se rendendo que a gente se desarma e...em se rendendo fica mais fácil a conquista de nós mesmo.Beijos e grata pela visita e comentário e fico feliz com seu retorno.Abraços fraternos.

Brancamar disse...

Olá Saramar,

Seus versos são maravilhosos. Versos de saudade mas também de ternura, aceitação, amor ainda.
Apercebi-me que esteve doente. Espero que já esteja bem.
Deixo-lhe um beijinho.
Branca

Marco disse...

Saramar de Deus!
Eu já senti o baque quando li o título. Achei fantástico o "Rendas de Sal". E aí quando leio, fico mais embasbacado ainda...
Você precisa URGENTEMENTE chegar ao livro, à publicação... O mundo, as pessoas, não podem se dar ao luxo de não te ler.
Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

meus instantes e momentos disse...

lindo blog, é muito bom voltar sempre aqui.
Maurizio

elisabete cunha disse...

Há pessoas que nos falam e nem as escutamos, há pessoas que nos ferem e nem cicatrizes deixam mas há pessoas que simplesmente aparecem em nossas vidas e nos marcam para sempre.

Cecília Meireles

Anne Baylor disse...

O segundo e belo poema que leio hoje que fala sobre o amor e o mar..

Linda..
Saudade.

beijoS.

Lu Paes disse...

Juro, juro pelas coisas mais importantes desse e de outros mundos, que nunca li poemas mais perfeitos!
'Poetisa' é essa palavra -belíssima!- que criaram para descrever (talvez unicamente) você.
Posso ter só 15 anos e entender pouco de poemas, mas sei que os que você escreve refletem tudo aquilo que importa à literatura: emoções. Sentimentos, vida, amor, perda, dor. São textos muito lindos!
Olhe, isso quer dizer muito para mim. Não costumo gostar tanto assim de poemas e poesias, mas as suas me cativaram. Me emocionei demais!
Nossa, escrevi um discurso e ainda nem disse quem sou!
Meu nome é Luiza Paes, e sou sua mais recente fã.
Eu tenho um blog (pretendo criar outro em breve), ele está no começo, mas está indo bem. O nome é trintalivros;blogspot.com
Se tiver tempo, passe lá. Apesar dele não ser nada especial, principalmente comparado ao Abrindo Janelas.
Beijos da fã e leitora fiel
Lu Paes

ARCANO disse...

Sua intensidade me fascina (:

A Sentinela disse...

Querido amor,

Como é o inverno, sem o teu calor?

Xana disse...

tanto tempo, espero que estejas bem
Boa semana, beijinhos

Xana disse...

um beijinho

janaina de almeida disse...

Saramar, espero que esteja tudo bem contigo, abraços.

Marcos Dhotta disse...

Literalmente delicadíssimo!! Um blog singular e acolhedor. Me deu vontade de não mais ir embora...Bom,algo é certo, voltarei mais vezes! Parabéns pelo cuidado visual. Lindo Blog.

Marco disse...

Olá, amiga. Vim ver se tinha novidades. Os problemas que a afligiam ainda persistem? Espero que tudo se resolva. Saudades. Carpe Diem.

Inocêncio António disse...

Não sei quem és.Mas que a tua poesia,dá corpo à vida e adultera-nos o paraíso da alma,disso não tenho a menor dúvida.Um coração só é nobre quando sente.Volta sempre.Um grande grande bem haja.Saramara