sábado, novembro 21, 2009

Espera


Fiquei aqui por horas
fiquei esperando o dia
na porta que não se abria
para os teus olhos de encontro.
Fiquei esperando o sol
que mora nos olhos teus
e não abrem mais os dias.
Fiquei aqui por horas
e a porta não se abria
nem o sol, nem os dias.

E agora,
nem sol,
nem hora,
nem dia.

Só o pranto.

(e os meus olhos
que sonham com os olhos teus).

14 comentários:

Brancamar disse...

Minha querida amiga,

Maravilhoso poema de saudade!
Triste, mas de versos lindos e intensos.
Como sempre a sua poesia tem uma marca muito forte e tem feito falta aos seus leitores.
Beijinhos
Branca

Janaina disse...

Saramar,
sua s poesias demonstram um hiato de angústia!Amar é bom mas na tristeza remete a muita inspiração.Beijos, fique bem, um abraço.

João Luis Carvalho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João Luis Carvalho disse...

Saudade é mesmo isso!
Lindíssimo poema!
Como todos!
Abraço!
j.

Anônimo disse...

Recuso o comentário.
ESPANTO...!
um beijo
miguel

Renan disse...

Obrigado por fazer o poema que eu tento escrever a meses, esse é o meu sentimento.

Brancamar disse...

Volto para te desejar Boas Festas e muita saúde, com um beijinho de eterna amizade.
Branca

Sueli disse...

Que Deus conserve sua inspiração, apra o nosso deleite, minha amiga Saramar. Cada vez que aqui venho, me delicio com sua poesia. Faz tempo que você não aparece... Venha comer uma fatia de bolo no Fenixando. Beijo grande!

Úrsula Avner disse...

cara autora, bonito e delicado poema. Estava pesquisando alguns blogs de poesia e me deparei com o seu. Muito bonito ! Grande abraço.
Úrsula Avner.

Adroaldo Bauer disse...

Meiga amiga e poeta di prima. Lindos versos.
Sabes que sei o que seja.

cilene disse...

E quase natal, espero que vc esteja bem de saude, e saude que desejo para vc em 2010. Senti sua falta em 2009, mas a saudade faz parte da vida, e vamos convivendo com ela. Beijos,
cilene

Desambientado disse...

Fiz um presépio, onde...

Os anjos cantam em coro,
Glória a Deus e Paz na Terra.
Nessa aldeia não há guerra,
Nem quero que haja choro,
Estão lá os meus amigos,
Os recentes e os antigos,
É nesse lugar que moro.

Boas Festas

Voodoo disse...

Boa noite Sara,

O tempo é de festa,
de rever os amigos...
Saudades.
bjs

Janaina disse...

Saramar, larga essa tristezae renove suas expectativoas.Um abraço, Feliz Ano Novo,beijos.