quinta-feira, agosto 21, 2008

Carta cheia de dor


Ando triste, meu amigo.
Há uma ausência morando em minha casa
que cobre de cinzas os espelhos,
amarga o sumo das frutas
e abala as flores em desfalecido langor de doentes.

Sonhei muito e o cansaço também me abate
vivo longe, afasto-me de mim
incapaz de olhar o anel que se quebrou.

Ando pelas manhãs, em lágrimas
o sol queima meus olhos
e desfaz toda cor.
(Que cor terá a saudade?)

Voltei à eterna noite e às lembranças,
dardos inesperados a sangrar, a sangrar...

Desta tão grande noite,
fogem até as felicidades fáceis
e me abandonam as palavras, uma a uma,
seguindo o caminho de quem me deixou.

Imagem: Fiodor Moller

41 comentários:

Bill Falcão disse...

E qual será a cor da saudade, Sara?
Bjoooooooo!!!!!!!!!!!!

ROSA E OLIVIER disse...

lindo poema...Sara....mar...e para ti..."eu te amo, perdoa-me, eu te amo."...!?...beijos

elisabetecunha disse...

LINDA FADA!

Lindo poema!

Sinto sua falta!

Anônimo disse...

Querida Saramar,

Quero agradecer-lhe a gentileza do convite para visitar seus Blog's, espero poder fazer jus à sua confiança e estar por aquí muitas vezes para apreciar seus poemas que alías são lindos!

Um grande beijo e um glorioso fim de semana!

Rita

Alexandre Core disse...

Bravo!
Bel�ssimo! Que seria da Poesia sem essa capacidade do poeta de sofrer com altivez?

Ziney disse...

Muito linda esta sua página. Parabéns!!!!!!!!!! Dê um chegadinha lá na minha e deixe seu recado. Voc~e tem Orkut? Se tiver como encontrá-la lá? O meu é Ziney. Tenha um lindo final de semana... Abraços poéticos...

isasidney disse...

GARRAFA AO MAR – MENSAGEM 1



Publicar um livro é fácil. Divulgá-lo, o mais difícil. Peço a sua compreensão, ao lançar, no mar da Internet e no seu blog, a minha LUA QUEBRADA!

Um livro para mexer com sua libido. Um romance inesquecível, pela carga de amor, entrega, paixão e erotismo no encontro nada convencional entre um professor e sua aluna.

Publicação da Editora Biblioteca24x7, que comercializa obras pela Internet (edição on-line e impressa).

Buscar, na seção ERÓTICO (ÁREA, à esquerda), esta obra:

LUA QUEBRADA

Autor: Isaias Edson Sidney

ISBN: 978-85-61590-45-1

Só disponível pela Internet, no endereço abaixo:

http://www.biblioteca24x7.com.br

LUA QUEBRADA: PARA INCENDIAR SUA IMAGINAÇÃO!

http://luaquebrada24x7.blogspot.com/

' arcano disse...

Adorei, voce tem muito talento :]

Odele Souza disse...

Saramar,

Além do post leio sempre os comentários. Tem uns bem interessantes...

Não sei se este teu poema foi feito pensando em alguém especial, um amor especial, um homem especial. Mas as frases deste teu poema me fazem pensar em Flavia:
"...há uma ausência morando em minha casa..."
"(Que cor terá a saudade?)"

Um amigo me diz sempre que os poetas deixam de ser donos de seus versos, que passam a ser de seus leitores.(Contanto que mencionem a autoria...)

Hei de publicar, mais tarde, estes teus versos no blog de Flavia.
("Que cor terá a saudade?")

Bom domingo amiga querida.
(Muito querida)

Mimi disse...

Nossa, Saramar, hoje você está demais!

Lindo, lindo.

A saudade tem a cor do cheiro que traz lembranças...

(ui, profundamente eu...)

Ana Martins disse...

Olá Saramar,
Lindo seu cantinho, belo poema.
Agradecida com sua visita.
Volte sempre.
Beijinhos

Sonia Regly disse...

Saramar,
Que lindo esse poema!!!Menina vc pode publicar seu livro, já têm inúmeros poemas.Beijinhos.TÔ com saudades.

Alcinéa Cavalcante disse...

Triste, porém lindo demais.
Quer cor terá a saudade?
Beijo

Hermínia Nadais disse...

Faz tempo que aqui não pude vir. Está cada vez mais belo o seu cantinho. Belíssimos poemas. Bjs

Cristiane disse...

Querida Saramar,

É se,pre bom demais vir aqui nesse seu tão lindo blog, ler tão belas palavras envoltas em poesia...
Hoje em especial, estou sentindo tantas saudades...

Uma linda noite de paz para você querida, beijo carinhoso,Cris

Anônimo disse...

Olá,

Passando para convidar para a esta de 3 anos do meu blog. Participe. Você faz parte desta história.

Smack!

Edimar Suely
jesusminharocha.blig.ig.com.br

Anônimo disse...

Olá,

Passando para convidar para a esta de 3 anos do meu blog. Participe. Você faz parte desta história.

Smack!

Edimar Suely
jesusminharocha.blig.ig.com.br

Marco disse...

"Há uma ausência morando em minha casa"... Ah, Saramar, Saramar... Minha amiga dileta, que insiste em me chamar de "Marcos", mesmo eu sendo singular, um Marco só... Você é a poetisa que o Brasil precisa descobrir. Tudo seu é absolutamente talento e sensibilidade.
Amiga, o livro que lancei em São Paulo foi o mesmo populalíssimo que você conhece. Ainda estou divulgando o livro, pois tenho muito livro para vender. O próximo, não sei quando sairá, mas CERTAMENTE você será avisada com antecedência.
Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

Renata disse...

Amiga, hoje tomo as suas palavras e faço destas as minhas, pois é exatamente o que estou sentindo!

bjos

Zeca disse...

Saramar,

tanta tristeza mostrada delicadamente nos versos deste poema! Não pude deixar de eleger um verso, que envolveu-me totalmente loga à primeira leitura: Há uma ausência morando em minha casa... é, para mim, de uma profundidade enorme, que marca antecipadamente todos os demais versos, alguns igualmente belos.

Beijos. Carinho.

Anônimo disse...

Consternadora!
Agradeço as palavras amigas e solidárias.
Manoel Carlos

moacircaetano disse...

denso e belo. como sempre, querida!

~*Raíssa Sant'Anna*~ disse...

Lindo poema.
Desejo-te uma boa semana.

Beijos

suruka disse...

Até na dor
a tua palavra é sublime.

bj

Lúcia Alexim disse...

Seu cantinho é lindo demais!
Tô em votação no Halma Guerreira e peço seu voto, no meu blog, no canto direito tem o mural para votar. Bjs no coração.
lucia
www.lulexim.blogspot.com

Angela Ursa disse...

Saramar, vim fazer uma visita e desejar uma ótima semana para você. Beijos da Ursa

Mario disse...

Magnificamente bonito, Saramar.

cilene disse...

A cor da saudade pode ter muitas tonalidades; verde se a saudade for boa; preta se a saudade for negra. Espero que sua saudade, com esse talento toda para escrever poesia, seja da cor do arco-iris

Lecca disse...

AMei visitar seu blog e ler este lindo poema, que facilidade de expressar sentimentos nestas profundas e lindas palavras.
Ai, ai...

Betty disse...

Ah, Saramar, a magia que existe nos poemas...
Como podem os poetas expressar seus sentimentos e fazer com que pareçam nossos...
Magia, pura magia...
Beijinho

ROSA E OLIVIER disse...

"cada beso bautizado
crea nuevas primaveras
donde nace y donde muere
una Rosa verdadera."...!?...para ti...Sar... amar!

Cristiane disse...

Saramar,
Lindo esse seu poema, como todos outros...
Eu sempre penso na saudade sabia? Ela está sempre muito presente na minha vida...

Tem post novo no Caminhando..
Um fim de semana iluminado, Cris

janaina de almeida disse...

Pois é Saramar, é impressionante como do sofrimento saem belas poesias.
Você escreve muito bem, um abraço.

Grace Olsson disse...

Sara, a cor da minha saudade é violeta, lilás.
beijos e dias felizes

Jota Effe Esse disse...

Vim matar a saudade e encontro uma carta cheia de dor. Deixo meu beijo.

Poemas e Cotidiano disse...

Minha amiga querida!
Voce arrasa nos seus posts, com essas poesias maravilhosas, e essas fotos lindas, que casam perfeitamente com o texto.
Adoro le-la.
Um beijo carinhoso
MARY

Sueli disse...

Lindo, Saramar! Em breve, serão minhas palavras que voltarão para o caminho de quem deixarei (novamente). Palavras, pensamentos, coração, vida ... tudo. Beijo grande!

Rangel Castilho disse...

Salve, Saramar!

Sou companheiro eterno da saudade,
esta que me faz companhia
Mas essa coisa que lhe falta
espalhas tão bem em tuas poesias...

BANDEIRAS disse...

Estou passando por isso agora: ando triste...
Bjs

lu disse...

Descobri hoje seu blog.
Amei!!! Só uma grande alma
pode ter tanta sensibilidade!!!

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Lindo poema enaltecendo a saudade. É um sentimento que temos mas precisa ser diminuido senão corroi-nos aos poucos!
Abraços