quinta-feira, junho 08, 2006

Desilusão


Hoje saí novamente pela manhã e o frio estava dentro de mim.
Tentei me alegrar com essas belezas só percebidas quando as ruas estão desertas e o silêncio é o amigo ao lado. Em vão. A noite ainda está em mim. E eu que jurei esquecer as dores e só olhar para luz. Mas, faltam-me as gentilezas dos amantes e os beijos dos apaixonados. Falta-me um cérebro desnorteado de paixão, condição para minha alegria. E, como na música, “disfarçar minha dor, já não consigo”. Ando pela manhã e choro molhando as ruas com minha desilusão. Só.

6 comentários:

Karla disse...

Saiba que sao nessas andancas que a felicidade bate a nossa porta!!!
Beijos de lua!!!

DE PROPOSITO disse...

E aqui estive, espreitando. Porquê desilusão?!... Afinal o mundo é mesmo isso, uma desilusão, mas há momentos maravilhosos que compensam os sofrimentos de uma vida. Eu não costumo dizer 'desilusão', costumo dizer 'deixei de acreditar'.
Mil beijinhos, e
fica bem.
Manuel

+ Kazzx + disse...

Cara Saramar,

Razão para que, a emoção as vezes machuca, mas ainda é via preferencial...

Bjs

seth, anjo sem asas disse...

O "só" se tornará companhia minha cara, se tornará sim...

Não desanime!

dudv disse...

Viajo nas suas palavras...
http://cartasintimas.zip.net
http://dudve.blogspot.com

Desarranjos confessionais disse...

É só dançar no caos da vida, cometer umpecado do tamanho do amor e da loucura__aí tudo bem__solidão é poesia em dia sem tempo.