quarta-feira, junho 28, 2006

Costumes


Ele me deixou mal acostumada.
Vinha sempre e o sol chegava em seus olhos.
Trazia ruídos de risos e derramava beijos
não só em mim. Flores, felizardas, também eram beijadas. Depois se jogava no velho sofá verde e bambo dos nossos amores. Menino e anjo, era vento em meus cabelos e se deitava, dengoso em meu colo.
Mas, como no inverno, um dia o sol se foi e fiquei aqui, esperando seu riso.
O único abraço que recebo é das lembranças.
O único ruído, eco da saudade.
O sofá verde se desmanchou, cansado de esperar o amor que acabou.
Quem sabe, eu compre um sofá amarelo-esperança e o sol retorne?

Imagem: Monet

15 comentários:

Zé Carlos disse...

...ah! Saramar, às vezes quanto dói uma saudade, não? Só quem passou por ela !! Bjs

Taia disse...

Saudades...
São doídas.
Bj

Janaina Staciarini disse...

Dói mesmo. Muito. Lindo texto.

Giulia disse...

Lembranças e saudade são companheiros ideais - e fiéis - de um coração sofrido e são elas que nos amparam na caminhada... Saramar! Que bom reencontrar você, menina, fiquei feliz! Beijos

Angela Ursa disse...

Saramar, seus textos estão cada vez mais inspirados. Parabéns! Beijos da Ursa da floresta gelada!

Golby disse...

Oi, qto tempo...e vc como sempre tentando descrever os mistérios dos sentimentos humanos. Compra um sofá vermelho, pra aquecer, envolver...quem sabe ele gosta e fica...heheheh.

Karla disse...

Doí ate em ler!!!!!
Beijos!!!!

DO disse...

O sol sempre retorna,SARAMAR.
Tudo é uma questao de tempo e paciencia...
Beijão!!

Jôka P. disse...

Sofá amarelo deve ser bem bonito.
Quero um também, pra sentar juntinho de você, viu ?
Estava com saudades.
BEIJÔKAS
:)

cilene disse...

eu tambem so ando recebendo isso...

vera disse...

Que lindo querida Saramar!!!
"O único abraço que recebo é das lembranças.
O único ruído, eco da saudade". Hoje vou postar mais sobre o signo de Câncer, o nosso signo... ;-) Bjs

Kristal disse...

O sol sempre volta a brilhar.
As vezes demora. Mas acaba voltando.
Beijos da
Kristal

Silvio Vasconcellos disse...

Pura poesia!

Saramar, encerrei hoje a série "Atrás de seus olhos". Espero que tenhas apreciado!

Um abraço,

Sílvio

Marco Santos disse...

Querida Saramar,
Que escritora de raríssima sensibilidade você está me saindo, heim? Parabéns. Este texto é belíssimo!
Um beijo!

Bill disse...

Quem sabe com a nova cor, não renasça não o amor, mas a esperança... Quem sabe...

Lindo lindo, composição de tudo... Idéias, Amor... Cores... Lembrança...
saudades... que sempre doi...
Tudo de bom... adorei...

:*