quarta-feira, julho 12, 2006

Lanternas Chinesas


Um poeta apareceu à porta e enfeitou minha noite com lanternas chinesas.
Quando percebi, estávamos enamorando em horas cada vez mais vivas e nosso canto de amor atravessava as cortinas fazendo dançar as calçadas.
Não temi olhar em seus olhos nem me desfazer em suas carícias.
Ele não se perturbou com minhas caixas fechadas, derrubou-as, abriu-as e abraçou com a ternura dos poetas minhas insignificâncias tão bem guardadas.
Seus carinhos longos eram véus, névoas atordoantes e meu coração quase parava.
Enquanto permaneceu, havia calor em meu sangue e meu olhar engolia sua luz.
Foi-se depois e, por um tempo, meu mundo girou ao contrário.
Mas fez de mim passarinho e ainda hoje, a claridade que deixou enfeita meus sonhos e me faz cantar.

Imagem: Keren Su

28 comentários:

Marco disse...

Puxa, Saramar...Que bonito! Uma história tão profunda e tão concisa (coisa que não consigo ser de jeito nenhum...)
Daqui a gente consegue ver as lanternas que te enfeitam e te iluminam. Acho que todo mundo quer um pouco deixar luzezinhas como essas na vida de alguém. Eu procuro fazer a minha parte. Beijo grande!

Márcia(clarinha) disse...

Que espetáculo esse contar triste de partida, mas chegada de lembranças e luzes, doce bailar compassado.
Não o perca querida,não o deixe partir.
Dia lindo Saramar,
beijosssssssssss

arritmias disse...

e apetece ser poeta para além das palavras; encontrar esse dentro e devora-lo como se o amanha fosse uma rua onde elas se embrulham, embriagadas de caminhos por onde se alinharem, e assim existirem como uma frase que faz sentido.

andamos todos no mesmo, mas essa magia é só tua...

(viva a palavra a escavar sentimentos limpos)

o cliche de sempre, continua...

vou andando mais por cá.

como se costuma dizer, tens uma casa muito bonita!

arritmias disse...

e apetece ser poeta para além das palavras; encontrar esse dentro e devora-lo como se o amanha fosse uma rua onde elas se embrulham, embriagadas de caminhos por onde se alinharem, e assim existirem como uma frase que faz sentido.

andamos todos no mesmo, mas essa magia é só tua...

(viva a palavra a escavar sentimentos limpos)

o cliche de sempre, continua...

vou andando mais por cá.

como se costuma dizer, tens uma casa muito bonita!

Kristal disse...

Ambas gostamos de lanternas chinesas.
Beijo
Kristal

Soube disse...

Continue a sonhar e a cantar...
Só pode fazer bem à alma...

Ariana Venenosa disse...

olá saramar!! minha primeira vez aqui nesse blog e adorei....
vc descreveu também essa história de amor...
lindo texto....
até mais

Só mais um Cortez... disse...

Bonito... como tudo em você, Sara!
Obrigado pelo carinho nos "Meus Desvaneios"...

Às vezes gostaria de escrever mais, diariamente talvez...
Mas aí vêm dois problemas:
1. Trabalho com computador, 8 a 10 horas diárias... Quando chego em casa não tenho muita disposição para ligar o meu, mesmo que seja pra escrever...
2. Sei que consigo escrever poesia diariamente, aliás, eu penso poesia diariamente, mas tenho medo de torná-las banais pela freqüência... Quando demoro uma ou duas semanas, acabo me apaixonando pelo que escrevo... tem mais significado pra mim...

Sei que isso acaba causando frustração em quem entra no meu blog querendo ler coisas novas, mas eu acho que vale a pena esperar um pouquinho e ver uma coisa nova, gostosa (ao menos pra mim), postada lá...
Beijos carinhosos.

DO disse...

Só por curiosidade,SARAMAR,vc tem outro blog??

Dj disse...

Olá....

Que bom que a Lartena chinesa chegou.. eu ainda espeto ancioso pela minha. Para quem sabe essa luz me faça mais feliz!!!

Super Beijo...

Karla disse...

E essa ternura vira a resposta dos por ques tao bem guardados...
Que lindo, maravilha!!!
Beijos!!!!

Ritoca disse...

Oi Saramar!

Este poema é um conjunto de delicadezas de imagens, sentimentos, enfim, uma beleza ímpar!...uma coisa linda.

Parabéns e obrigada por seu carinho lá no Tudo Azul.

Mil beijocas

Luiz Alberto Machado disse...

Tudo aqui é muito encantador e fascinante, adorei, vou indicar nas minhas páginas.
Beijabrações
www.luizalbertomachado.com

Seth Plate disse...

Como sempre, a magia imperando em teus textos!

Isso é bom!

Tive saudade daqui, resolvi aparecer.

Como você tá? Espero que bem.

Agora vou indo, bom resto de semana para você.

José Manuel Dias disse...

Parabéns! Gosto desta forma de expressar saberes...
Um abraço de Portugal!

Ariana Venenosa disse...

oi saramar.. voltei para deixar um abraço.. eu tb gostei do seu cantinho
quando atualizar de novo, me avisa....

José Alberto Mostardinha disse...

Olá Saramar:

Isto só pode ser escrito por quem viveu, de facto, a bonita experiência. Sei do que fala.
Guardar a recordação é importante, mas mais importante ainda é não ficar preso ao passado...ainda que ele seja de sonho.

A vida é feita com aqueles que nos rodeiam...são esses que devemos amar...contando que também nos amem.

Beijinho,

Cristiano Contreiras disse...

Lindo, lindo!
so cute!

escrita dos sentires.

Anônimo disse...

Um texto lindo, que é poesia. Este sim, é um poema perfeito, onde há magia nas palavras. Para mim muito superior aos poemas dos chamados versos brancos (sem rima).
Beijinhos.
Manuel

Jôka P. disse...

Adoro lanternas, farois, lâmpadas...tudo que tenha luz e que brilhe.
Bjs!
Jôka P.

Rubo Jünger Medina disse...

"Ele não se perturbou com minhas caixas fechadas"... que seriam essas caixas? O que vc não gostaria que fosse e que pudesse impedir que a luz do poeta refletisse em sua vida até hoje?
Lindo, Saramar. Muito lindo mesmo. E hermético, acho eu!
Rubo:
http://dulcineia.blogspot.com

Bruna disse...

Nossa, Saramar... Você quer acabar conosco com esses textos tão profundos e belos!

Maravilhoso!

Beijos

Lia Noronha disse...

Saramar: partir ..é sempre deixar algo pra trás...e vislumbrar o que se encontrará na frente!
Beijos carinhosos da amiga de sempre

Catarina disse...

Líndissima história de amor!

Adorei o blog...

Um beijinho

Moacir Caetano disse...

são assim mesmo os poetas... como todos deveriam ser!
Beijos!!!!!!!!!

+ Kazzx + disse...

Cara Saramar:

Estive aqui para te deixar um beijo, um bom domingo, um grande começo de semana e te agradecer pela sensibilidade...

Ceci disse...

Saramar, menina, que coisa linda! emocionante seu texto, de uma candura tão visível que me entrego ao estado da poesia, ao acalanto dos véus e sopros de vida. Meu abraço de contentamento.

Anônimo disse...

Really amazing! Useful information. All the best.
»