quinta-feira, setembro 29, 2005

AMIGOS


Ai, os amigos. Às vezes, amo-os todos, às vezes, quero me perder deles. Há dias em que me sinto cansada e só quero ficar bem quietinha, enbolada na minha poltrona olhado para a TV ligada, sem perceber nadinha do que está acontecendo. Uma astronauta abandonada fora da nave e mais nada. Mas, sempre vem um amigo e me resgata, mesmo que eu não queira. Que coisa! Quero que me deixem algum tempo em paz e sozinha.
Outras vezes, abro uma revista qualquer e encontro ali um rosto que não conheço mas, que me lembra aquele amigo querido. Uma saudade violenta me ataca, do amigo, dos momentos que passamos juntos, rindo ou chorando, dos olhares cúmplices quando inventamos alguma brincadeira maliciosa com outro amigo. E me dá uma vontade de ouvir a voz amiga, de compartilhar um cigarro, uma cervejinha gelada e conversar sobre tudo, resolver os problemas do mundo, acabar com a violência e com a fome das crianças.
Ah1 os amigos, como não tê-los? Como suportá-los?

2 comentários:

Nômade disse...

Saramar,

Só não votar no PT.

O passado existe´, ofuscando sempre o presente.

Anônimo disse...

Engraçado,

Alguns posts não estão aberto a comentários, mas o comentário aí acima, sem a menor graça.
bjs.