quarta-feira, dezembro 05, 2007

Premeditada cegueira

Tantas vezes tentei dizer não.
Você sabe como era impossível,
quando, um dia, depois do outro,
o mundo habitava em sua boca
e eu o descobria, broto, bicho novo,
nos beijos que me dava.

Eu sabia, era ilusão,
mas o que importa? Fui feliz.

E fingi a inocência dos que amam.
Dos apaixonados, a cegueira.

Fingi a ilusão que permite viver
como se morrer, o amor não fosse.

E seguimos cegos,
em luxuriosa festa.

Não é assim que se ama,
desdenhando a dor que todo amor gesta?

Imagem: David Graux

15 comentários:

Anônimo disse...

E assim mesmo que se ama, amiga. boa quinta.
cilene
http://cilenebonfim.com/

Claudia Perotti disse...

Que delícia de festa luxuriosa!
Beijinhosssss

tita coelho disse...

nossa...lindos versos e é assim que se ama mesmo!
beijos meus

Sueli 9http://suefb.blog.uol.com.br/) disse...

Sim, amiga, é exatamente assim que se ama

Anônimo disse...

Cegueira que é privação da razão, como diz a canção popular: "o coração tem razões que a própria razão desconhece".
Manoel Carlos

Bichodeconta disse...

Parabéns, está magnifico o poema e de uma verdade gritante..Um beijinho, ell

. disse...

Tragã lá as lenguiças , as entrameadas , pinga da boa e rapaziada amiga , cas brazas já cá tã à espera ...
Tou-o cá aqui neste Quintali .
Charroco
http://charroco.blogs.sapo.pt/
Atão proqui nã dã lá uma saltada , tã todos convidados pôrra .
Ê lá os'pero .

Fernando Pinto disse...

Fingi a ilusão que permite viver
como se morrer, o amor não fosse.

Dá que pensar este teu poetar...

Beijinhos

Yvonne disse...

Nossa!!! Fiquei animada com essa loucura. Beijocas

Plutão disse...

Beleza, gostei virei por aqui mais vezes, uma delícia para a alma.

Anônimo disse...

Não vê que pelas Janelas os Mares, São mais lindos então! Que por mim e nossos amigos, são infinitos também! Que imensas Caravelas, velas içadas aos ventos, contra o mar traçoeiro, rezo a ti meu bem. Senhor, morte que mais bela delas posso desejar ter também.

Feliz Natal.

Mar Arável disse...

Quando a cegueira é premeditada

coitadas das vitimas

bjs

Marco disse...

Não sei nem o que dizer... aliás, os seus poemas sempre me deixam com a cara no monitor e os dedos parados sobre o teclado.
Carpe Diem.

Poemas e Cotidiano disse...

Eh tao bom as vezes fingir que nao percebemos, e somente mergulhar na fantasia...
Beijos querida
MARY

Du disse...

Nossaaaaaaaaaa!!! Que poema mais lindooooooooooooo!!! Estou emocionada! Vou levar teu link lá pro Norte, assim fica mais fácil chegar aqui.

Vim agradecer sua visita e suas palavras e fiquei encantada com o que li aqui! Com certeza voltarei!

Muito obrigada mesmo, de coração.
Seja sempre bem-vinda ao meu Norte.

Beijos
Du