domingo, dezembro 02, 2007

A tua vinda

Quando chegaste,
já sabia que era dia de nascer.
Tua perturbadora ternura transformou
em fogo e mel, minha noite.
Embriagada, da loucura, a mais doce,
a ti entreguei meus beijos e os gestos
do meu amor, há muito guardado.
Tens a cor do sol novo da manhã,
e mágico, feliz já me fazes,
mesmo quando nos meu braços
ainda dormes.

Não vieste cedo nem antes.
Como um presente de natal,
tua chegada era incerta e desejada.
eu aqui sempre estava à sua espera,
na construção diária dos dias sem ti.

Tanto desesperei e só, na noite,
chamando teu nome, em pensamento,
pedia às estrelas que mostrassem
a hora nossa que vem, apesar do vento
e dos abismos a nos separar.

Vieste e me ensinaste a fome, a fome do amor
que, tão urgente ressurge e de tão pungente,
chega quase a ser dor.

(o meme de mim, amor, um pretexto,
para dizer do meu desejo
).


Fui desafiada por Cláudia Perotti para me ligar à ENCRUZILHADA:
compor um post em prosa/conto ou poesia com o título dos últimos 10 posts,
não necessariamente na mesma ordem de publicação,
usando outras palavras para dar sentido ao todo.
Gostei deste desafio e convido todos os meus amigos
para participarem desse delicado exercício poético.
Os títulos dos meus dez últimos poemas estão em negrito.

18 comentários:

suruka disse...

Ola SARAMAR

Neste poema " belíssimo "
sinto um caminho misto de sensual e maternal.
Fico a pensar por qual enveredar.

bjs

Claudia Perotti disse...

Ah querida, sabia que não seria problema para ti esse desafio.
Tens o dom de tricotar letras e transformá-las em linda arte!

Agradeço ter aceito o desafio!

Parábéns!

Beijinhosssssssssssssss

Helena disse...

Amei...
Adoro vc...poetisa do meu coração.
Sempre com poemas que se encaixam no "meu momento"...
E esse especialissimo...
Bjos.

Bichodeconta disse...

Como quem pinta uma tela em tons de amor e liberdade.. Parabéns..um beijinho, ell.

Márcia(clarinha) disse...

Que beleza!!
Lindo poema, criatividade é seu nome.
lindos dias doce Saramar
beijos

Bill disse...

Só você mesma pra encarar esse desafio, Saramar! Que vira uma obra-prima nas tuas mãos!
Grande bjoooooooooooooo!!!!!!

elisabete do encanto disse...

Passando pra te dar um beijo!

saudades!

Frodo disse...

Saramar, vc é imortal com as palavras. Lindíssimo poema, parabéns!
beijos.

Anônimo disse...

UM LINDO POEMA COM MUITA SENSUALIDADE E BELAS PALAVRAS E SUAVE DE SE LER AMEI ..
UMA BOA SEMANA PAARA TI
BJO
CARLA GRANJA

Edna Federico disse...

Ai, Saramar...quando a gente acha que você já fez o suficente, vem ainda com algo melhor!
Beijo

adelaide amorim disse...

Não é fácil conseguir um resultado táo bom de ler, táo bonito, usando palavras predeterminadas, Saramar. Mas ficou muito bom, viu? Um beijo.

Um Poema disse...

...
E a verdade é que compuseste um post fabuloso.
Parabéns!

Obrigado pela visita e pelo comentário. Infelizmente não é apenas no Brasil que há crianças abandonadas e maltratadas.
Todos não somos demais para tentar abanar consciências.

Um abraço

Marco disse...

Esse pessoal anda tão criativo com estes posts-correntes...
Querida, mil perdões por não ter vindo aqui com a freqüência que eu gostaria e que você merece. Mas ando numa correria insana com as coisas do nosso "Popularíssimo" e ainda tenho que aturar birras e má-criações do meu PC.
Seu poema ficou lindíssimo. mas o que sai de sua pena mágica que não fica?
Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

Yvonne disse...

Menina, pela segunda vez você arrasou. Que inveja eu sinto de você. Beijocas, milhões de beijocas

Renata disse...

Concordo com o marco, o que que vc screve que não fica uma beleza?! este é um dos seus dons, é alg de Deus mesmo, pq pra escrever dese jeito tem que ser muito iluminada!!!

bjos

Claudinha disse...

Ótimo, criativo, você se supera à cada dia. Obrigada pelo comentário no Magia Bruxa, valeu pelo carinho! Beijos!

dº-ºb disse...

Olá, poetinha. Faz um bom tempo que não apareço por aqui. Agora serei freqüente, já que resolvi voltar.

Sua poesia está cada vez melhor. Pena que eu esteja bem descrente quanto ao amor.

Beijos.

Dono do Bar

Marilac disse...

Saramar

Que poema maravilhoso!!!
Quanta sensibilidade ao captar os sentimentos de uma apaixonada espera:

"eu aqui sempre estava à sua espera,
na construção diária dos dias sem ti.

bjs
Marilac