domingo, fevereiro 04, 2007

Degustação

Degustar-me não é fácil, amigo,

Há em mim, quase sempre,

o sabor enjoado, passado dos limites,

de fruta verde que se morde lentamente.

Sob a língua, o amargor destrambelha os sentidos.

Por vezes, ardo.
Os rios do mundo despejados
podem aliviar por segundos
e volto a queimar.


Se, porém, juntar a fome e a paciência,
banhar tudo com ternuras,
se souber misturar os olhos,
trocar os pés pelas mãos,
molhar a palavra em minha boca
e me desnortear

posso ser pêssego maduro
e doçura embriagando o mundo
que havia em torno de nós.

Imagem: Veronique Mansart

23 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Resumindo, é preciso aprender a gostar de você.
Gostei muito do seu poema, é muito bem escrito. Parabéns.
Beijos.

PELADUZ disse...

Amiga,

Decifra-me! Dizes aos meros mortais, e ganharás a imortalidade.
Sutil sorriso a sinuosidade de tuas palavras que nos escapam a percepção.
Rides estridentemente agora.

Dono do Bar disse...

Lindo de viver, Saramar. Juntar a fome com a paciência...você é demais!

Beijos.

DB.

Cadinho RoCo disse...

O amadurecer da fruta faz-se lento paciente mágica em busca do sumo doce inconfundível, fusão de sabores.
Cadinho RoCo

MARIA VALADAS disse...

Vim visitar-te...e adorei o poema!

Poema Lindo!

Coloquei o teu link no meu blog....se houver problemas...eu retiro1

Uma boa semana e beijo da
Maria

Anônimo disse...

Persigo o pêssego!
Marcos Caiado.

denise disse...

Minha linda, que belos poemas! Amei seu cantinho. Obrigada pelas palavras carinhosas.
beijo, menina

Soube disse...

Nem sempre a pessoa que se olha, vê o que os outros vêem...

Os exigentes, exigem demais de si mesmos...

A vida, por vezes, exige um sabor mais amargo...

Mas a doçura está em momentos amadurecidos...

Um abraço.

luma disse...

Da fruta verde ao pessego maduro, existe um tempo para o caminho se aprender!
Boa semana! Beijus

Ursula disse...

Uma grça esse poema!!!
É bem assim, as pessoas precisam conhecer as outras melhor, ir mais fundo, antes de ter uma opinião formada.
Beijos

Anônimo disse...

Bom, com sua receita em mãos, tudo fica mais fácil, principalmente para os virginianos... rsrs
Beijos, José

Yvonne disse...

Saramar, só hoje pude agradecer ao seu gentil comentário lá no meu cantinho sobre o dia da não violência. Seu blog é muito lindo e sempre aparecerei por aqui. Beijocas

Blog do Beagle disse...

Retribuindo visita, percebi que já andei por essas paragens. Eu já li você noutros tempos. Voltarei mais vezes. BJkª. Elza

Olhos de Mel disse...

Saramar, obrigada pelo carinho, pela visita. Adorei, viu?
Quanto a degustação... perfeita!
Bjs.

marcelo disse...

degustar sempre bem devagar... molhando as palavras na mesa de qualquer bar... vivendo aqui ou em outro lugar... apreciando licor e caviar... sabendo com arroz e feijão igualmente se fartar... com os pés, uma a uma, todas as uvas amassar... deixando o vinho pela lingua escorregar... gota a gota sem parar... e quando não mais puder respirar... desfrute toda a falta de ar...

elisabete cunha disse...

Tem post sensual,aparece!!!bjs!

disse...

Mastigados, degustados, consumidos ... mas sempre, sempre saboreados!

Beijos!

Deco disse...

Como se diz quando vê algo intenso:

MUITO BOM !!! Bjs

gustavo disse...

muito legal, to virando fã dos teus textos...

G versátil disse...

seu blog é mesmo muito legal,seu texto é bastante intenso...

Fred Neumann disse...

Saramar,

Vim aqui depois de desobrir seu nome no blog do Bosco Sobreira.
Achei-o muito bonito, e certamente é um dos motivos da sua afinada inspiração poética.
Afinal, com um belo nome destes, só pode sair bela poesia.

Um abraço,

Fred

Lulu on the sky disse...

Uma graça o poema!!!! respondendo a sua pergunta.. tb tenho só a primeira temporada do Lost.. :(
Big Beijooooooooooooooooos

Enoisa disse...

Amei, Saramar!! "..juntar a fome e a paciência" é a minha sina!! rsrsrs Beijinhos!