quinta-feira, novembro 01, 2007

Construção


Farta de concordância,
desato o verbo e
exijo a construção
das crianças
com a argamassa
do sonho e do riso.
Refaçam-se as metáforas,
povoem os livros de flores
e enxotem as palavras
de ordem.
Acabem com os sujeitos ocultos
da guerra e seus objetos mortíferos.
Ressuscitem a alma das crianças
para chorar as crianças mortas
enfim inatingíveis por obuses
e pelos absurdos cruéis dos
monstros carnívoros,
senhores das armaduras,
das frases duras.
Procurem outros tempos
em que os verbos se conjugavam
no presente e no futuro,
traduzindo-se em esperança.
Apaguem as orações radicais
e em seu lugar deponham as armas.
Destruam as onomatopéias malignas
das balas tracejando em corpos
infantis e cobrindo de vermelho
a infância e a juventude.
Desmontem os mísseis,
trocando-os por cartas de amor,
de amizade, de perdão.
Acendam a luz nos olhos
dos velhos, cansados de
procurar a mensagem
dos deuses em sangue e lágrimas.
Basta de antônimos,
queremos igualdade de termos
queremos construir juntos,
os versos livres,
os versos brancos da
PAZ!

Este texto integra a blogagem coletiva
proposta pelo Jornalista Lino Resende

48 comentários:

Alice disse...

Lindo texto!!
Com está voce ? espero que sempre bem !! um lindo feriado para ti ! bjusss

soldadonofront disse...

Muito Bom.

Estamos neste rumo, e o Brasil agora esta contribuindo para que isto aconteça mais rapido.

Chawca disse...

"Exijo a construção das crianças com a argamassa do sonho e do sorriso"..
Quem dera toda criança pudesse ser criada em ambientes assim..
Acredito que o meio em nossa volta contribui para nossa paz..
Ótimo texto
Um abraço

andre wernner disse...

Prezada Saramar,
Eu diria que o seu poema é um cântico para alma! Na emoção e na comunhão nossos desejos são atendidos e às bênçãos recai sobre nós, revitalizando a Paz no coração do homem, restaurando a Terra que clama socorro...
Abs

P.S: também dei a minha modesta contribuição a esta blogagem

Patty disse...

Essa é uma receita de PAZ. E que nasça e cresça em nossos corações todos os dias em cada gesto, em cada olhar, na tolerância, no respeito e amor. Lindo demais!!!!

Beijosss

Márcia(clarinha) disse...

Quero paz sem medo...
dias lindos doce Saramar
beijos

Alcinéa Cavalcante disse...

Saramar, achei tão lindo que não resisti e publiquei no meu blog.
Beijos

santa mistura disse...

nossa saramar que poema lindoooooooo
me emocionou, alias não é um poema, voi copiá-lo no meu computador e será minha oração pela paz
lindo lindo lindo

Lila disse...

Oi Saramar, muito obrigada pela sua visita e pelas palavras deixadas no comentário...que bom que vc.está participando e com um texto maravilhoso!
beijo e um feriado de paz pra vc!

SAM disse...

Eu escrevi um comentário e aqui estou eu escrevendo o segundo, para ver se entra...

Achei o seu poema fabuloso e queria saber se os outros também são seus.

É que toda essa poética da substituição dos instrumentos de guerra pelo amor, pela amizade e pelo perdão, mais o sonho de se regressar aos tempos de inocência infantil são das coisas que menos nos lembramos quando demandamos a paz! Viver a vida, mas a vida justa e pura, como as crianças o deveriam poder fazer e como só nós podemos dar a eles e aos demais.

Só uma coisa: eu gosto de ter os antônimos no nosso dicionário existencial, porque acho que eles embelezam a vivência humana. Prefiro antônimos que sabem coexistir que meros sinônimos que são clones de seus predecessores.
Não acha?

Com um beijo,

luma disse...

Saramar, você foi magistral!
Escreveu um poema verdadeiro tratado pela paz! Beijus

Moura ao Luar disse...

Beijo grande

GRACE OLSSON disse...

Acredito piamente, Saramar, que a solução do MUNDO COMO UM TODO está em investir em nossas crianças. Tê-las como prioridade. Por isso que eu abandonei a idéia de advogar. E decidi me dedicar a projetos que possam mudar alguma coisa, fazer a diferença. bEIJOS E MUITA PAZ.SEU POST ESTÁ MAGISTRAL.

.:Tati Sabino:. disse...

Sabe linda...eu invisto todas as minhas "fichas" no meu filhote..estou educando ele para ser um homem de bem..com principios e valores..e espero que todos as ~mães possam pensar assim tbm..só assim poderemos ter um futuro melhor...quem sabe até ter um pouco de paz..
belíssimo texto!!
Bjos..

Marcos disse...

A indústri bélica é mais forte que nossos anseios...

Bárbara P. disse...

Seu comentário foi como um sopro de brisa fresca no telhado quente do gato. Obrigada.

Adorei o testo, a forma de escrever. "Apaguem-se as orações radicais" - gostei mto.

Abraço

Luci Lacey disse...

Saramar

Lindo e tocante poema.

Parabens.

Beijinhos

Jota Effe Esse disse...

A paz é possível, DESARME-SE!!!!!!!
Mesmo sabendo da existência dos Cesar Maias da vida. Meu beijão.

Meiroca disse...

Belo texto.
Paz para nos! Paz para a terra!
Amem!

suruka disse...

Olá SARAMA

Viva a PAZ!
Façamos a PAZ.

Daqui vou mais enriquecido.

bjs

moacircaetano disse...

Paz....
artigo difícil nos dias de hoje...
a começar pela paz espiritual, aquela que se inicia dentro de nós e é a base de tudo!
Beijos!

cilene disse...

LINDO TEXTO , MESMO. parabens por coloca coisas tao serias em palavras tao bonitas. Quais as novidades?

Lia Noronha disse...

Sramar: que belíssima contribuição..pra essa luta que é de todos nós!!!
bjus mil diretamente do meu Cotidiano.

Edna Federico disse...

Paz sempre!!!!!

Yvonne disse...

E muita paz para todos nós.
Beijocas

Nádia Bonani disse...

Olá,
Primeiro quero agradecer pelo comentário e pela visita,
Gostei muito do seu blog e penso que podemos trocar links!
Já ti linkei e virei visitar sempre!
Parabéns pelo blog tudo de bom!
Um ótimo feriadão cheio de paz!
Bjus*

Lino disse...

Saramar:
Fiquei emocionado com o poema, que é lindo. E traça algo que todos deveríamos desejar: a paz.
Muito obrigado pela participação.

Mar Arável disse...

NÃO HÁ MORTE NEM PRINCÍPIO

Fernanda disse...

Saramar, obrigada pela visita e comentário.
Mais de qe um bem conseguido jogo de palavras, onde as figuras de estilo são manipuladas com mestria, o seu poema é um grito pungente de sofrimento e exigência. Muito bonito.
Fique em paz.

MARY E JAIRO disse...

Olá Amiga Saramar!
O blog Entre Amigos agradece sua visitinha nesta Sexta.
"
Amizades são coisas frágeis, e requerem muito mais cuidado que todas as outras coisas frágeis que existem."
Um Lindo Fim de Semana!
Beijos,
MARY e JAIRO.
http://blogentreamigos.zip.net
http://casaldelobos3.zip.net

Zé Carlos disse...

Lindo Sara !!!!
Bjs do Zé

Laura disse...

Menina, que boa surpresa, numa época de más notícias. Vc é boa poeta. Gostei muito do teu poema. Vou divulgar entre amigos.
Bjs Laura

Celia disse...

Lindo o poema. Obrigada pela sua visita. Gostei daqui e voltarei. Bom fim de semana. Bj

João Bosco disse...

Parabéns pelo belo texto. A paz é perfeitamente alcançável, basta acreditarmos e dar o exemplo.
Uma das melhores coisas da blogosfera é a blogagem coletiva, espero que continuemos a nos manifestar sobre os diversos assuntos. Quanto mais levantamos nossa voz, maior será nossa força para criar o bem.

Samantha Shiraishi disse...

Seu texto é belíssimo e faço votos de que suas palavras, como as de todos nós, participantes, ecoem e sejam ouvidas pelos corações humanos.
Um dos maiores presentes da blogosfera está nesta descoberta de novos mundos como o seu.
Abraços.

Francy&Carlos disse...

Obrigada pela visita, volte sempre.
A PAZ é necessária em todos os seguimentos de nossas vidas, lutemos por ela.
bs,

rosac147@gmail.com disse...

Saramar

É verdade, nessas blogagens coletivas podemos conhecer blogs tão bons como o teu. Obrigada por teu comentário, aparece sempre.
Tua poesia diz tudo!
Bjs.

maristela disse...

Saramar. Se Deus reacender a luz nos olhos do meu velho pai eu já terei alcançado parte desta paz tão almejada. bj

Betty disse...

Saramar querida
A emoção que senti ao ler seus versos é indescritível. Nada do que eu diga poderá ser mais intenso do que meus olhos marejados...
Um beijinho, muita paz e luz no seu caminho.
Betty

Márcia disse...

Olá Saramar. Excelente texto, também gostei de conhecer o seu blog. Passo para agradecer a sua visita. Vou linkar o seu blog ao meu. Abraços.

maria claudete disse...

Perfeita a colocação Saramar, emocionante mesmo, pena que também está se matando a "criança" que nunca deveria morrer em cada um de nós. Da maneira como as coisas estão caminhando a humanidade resultará em idosos no corpo e na ausência de sentimentos.Beijos, Claudete

Mário disse...

Saramar, a paz realmente nasce dos pequenos atos que demonstram grandes virtudes morais. Bom Domingo!

Iara disse...

Olá Amiga tudo bem? Sou do Blog Entre Amigos e vim lhe dar as boas vindas pelo seu cadastro. Se desejar participar do nosso destaque basta visitar os Destaques da Semana dizendo que veio através do Blog Entre Amigos, mais detalhes clique na palavra "informações" abaixo do mural de recados. Volte sempre apartir de agora você estar entre amigos, Beijos http://blogentreamigos.zip.net

Marcelo disse...

Que belo poema...estou aqui "abrindo a janela" e quero encontrar também este livro povoado de flores e PAZ!

bjs

Olá, sou a Evellyn! disse...

Saramar,
obrigada pela visita! Adorei o poema escolhido, assim como o seu blog. Conhecer novos amigos nas blogagens coletivas também é muito bom.
Beijos

Eduardo P.L. disse...

Saramar,

foi um prazer e uma honra receber uma visita de uma blogueira de 2005! Hoje respeito muito blogs de mais idade. Respeito e admiro.
Gostei muito da sua Janela. Voltarei.

Obrigado pela PAZ,

Bjs

ery roberto disse...

Saramar, este lindo poema tem muito com minha idéia de Paz, dela ser uma construção da qual todos somos os responsáveis. Parabéns pela sua postagem e por tão agradável blog. Agradeço sua visita e deixo seu endereço anotado para aqui retornar sempre. Grande abraço.

Marco disse...

E eu, daqui, aplaudo cada linha, cada letra...
Lindo, muito lindo.