quarta-feira, janeiro 16, 2008

O tom do amor



Nada leva o tom do amor,
o que tem de flor,
e o amargo saber do que dói
enquanto festeja,
na carne e no vinho,
a entrega.

Nada mais, depois do amor,
senão a pele possuída,
ora de neve, ora do fúlgido toque
que, para sempre permanece...
... orvalho, vazão de rios, visco,
tonturas
e o vento de virar gente
pelo avesso.

(poema inspirado por Marcia Clarinha, aqui)

Imagem: Rodin

17 comentários:

Márcia(clarinha) disse...

Você é doce e apaixonada poeta.
Lindos versos!
carinho meu pra você querida, obrigada por todo dia,
beijos

Rosamaria disse...

Saramar
Que coisas maravilhosas me disseste lá no blog. Obrigada.
Minhas visitas sairam agora e vim ver se alguém mais tinha comentado. Amanhã volto aqui pra ler teus posts.
Obrigada, querida.
Bjim.

Cris disse...

Ah! o tom do amor..Espero não desafinar!. Bj

BANDEIRAS disse...

Sara,

Adorei post anterior sobre cuidar do amor, eu tenho o costume de ir perdendo amores vida afora, mas isto é outra coisa.
Quanto este último post, me trouxe a lembrança toque de peles, macio, ando com saudades e desaprendendo a conjugar o verbo amar.

abs

Joaquim Amândio Santos disse...

o que é o conhecimento?

visão directa do corpo e da atitude?
prolongado caminho nem que condutor à saturação encapotada?

Vivência superficial feita de fait-divers e não de curiosa partilha sem hora nem condicionalismos marcados?

Será assim tão impossível iniciar o conhecimento na distância? julgo que não e defendo tal desiderato.


EIS A MINHA HOMENAGEM AOS BLOGGERS, ESSES INCANSÁVEIS CRIADORES DE LAÇOS!

elisabete do encanto disse...

Linda fada!
LINDAS PALAVRAS!
:)

BEIJOS

claudete disse...

quando o amor se manifesta as fronteiras sejam quais forem são derrubadas. Perfeita a sintonia destes versos alusivos. Abraços, maria claudete

Vera disse...

"Nada mais, depois do amor,
senão a pele possuída,"...

Quanta doçura, ternura, amor... Quanto talento poetisa!!!

Beijo

Renata disse...

Se eu pudesse inventar uma personagem pra vc, inventaria uma princesa que tudo o que ela olha com esse doce olhar vira amor...é assim que te vejo, o amor em forma de gente..r.s...E claro que no final ia ter um príncipe e ûm " e eles viveram felizes para sempre"...rs... Mas a vida real é um pouquinho diferente, né, amiga?!

Bjos!
Bom fds!

.:Tati Sabino:. disse...

..rs, tô vindo de lá (marcia Clarinha)..que bela coincidencia...ficou perfeito!
Bjos..ótimo fim de semana..

..::Andressa::.. disse...

olá!! Nossa, sabe falar de amor de um modo belissimo! Adorei seu blog, escreve muito bem! Se deixar, gostaria de colocar o link do seu blog no meu. Escrevo algumas coisas tb.

abraços!!

Odele Souza disse...

Passei para ler seus lindos poemas e te deixar um abraço.

Janaina Staciarini disse...

E vira pelo avesso... e a gente se submete. Porque é bom. É precioso. Né?

Zé Carlos disse...

Linda Sara, um beijo saudoso....
Parabéns por ser mágica na poesia...
Bjs do ZC

Marco disse...

Mas olha... minhas duas poetisas favoritas reunidas! Minha amigapratodavida e minha mais que inspirada Saramar.
Parabéns às duas. À primeira pela inspiração (e ela inspira, mesmo) e à segunda por essa jóia preciosa.
Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

Claudia Perotti disse...

As letrinhas da Márcia são pura inspiração e as tuas também!

Beijinhossssssssss

Anônimo disse...

tudo leva
tudo traz
tudo cerca
tudo faz
tudo tem
tudo parte
mais além
profano