segunda-feira, janeiro 21, 2008

Se...


Pudera ser pêssego
e sua boca só provaria de doçura e seda.
Quisera ser ponte
e dançar em arcos na
amplidão dos seus braços.
E se fora pluma,
em você, suave, escreveria
toda uma história de amor.

Porém, sou gente e,
como se fora flor,
germino em saudade de primaveras,
tecendo aromas de entontecê-lo.

Imagem: Wong Luisang

15 comentários:

Cris disse...

Lindo..e ainda bem que és gente..de outra forma seria um desperdiçar de talento!. BJ

Caulus disse...

Bom dia querida

**C@tuli-> disse...

Lindo! Sempre lindo!
Lindo dia Saramar!

elisabete do encanto disse...

Fada do amor!
beijos

..::Andressa::.. disse...

que lindo!! belissimo poema, me passou td a doçura e levesa de uma fatia de pessego

abraços

frodo disse...

Lindo
e leve,
como tudo
o que você
escreve!
Beijos,
mel,
e neve...

Claudia Perotti disse...

E esses aromas floridos de amor são embreagantes, não?

Beijinhosssssssssssss

adelaide amorim disse...

Bom seria se tudo pudesse ser como a gente quer... Beijo pra você.

Claudinha disse...

Menina, você como sempre arrasa na poesia. Ficou lindo demais! Beijos!

Caulus disse...

O que dizer? Divinamente perfeito
Tenha um bom dia

Grace Olsson disse...

ESSA ME TOCOU E BREVE SERVIRA DE RESPOSTA A ALGUEM EM UM POST...RISOS...BEIJOS E DIAS FELIZES

Andreia Ferreira disse...

Fizeste-me lembrar a Florbela Espanca :)
Beijinho!

Marilac disse...

Saramar,
Lindo, suspirei ao ler, e peço sua permissao para enviar este poema ao meu amor Manuel que esta tão longe de mim nesse momento, aproveitarei para indicar seu blog pois ele é romantico e adora poesias

"Germino em saudades de primaveras, tecendo aromas de entontecê-lo..."

bjs
Marilac

suruka disse...

Saramar
Doce e fresca é a sua fragrancia.
hummmmmmm...

Encantado vou.
bj

Margot disse...

Só conhecia um poema seu. Encontrar seus trabalhos foi muito bom.