quarta-feira, maio 14, 2008

O nosso amor que invento


Invento o nosso amor
e ele, inverterá as sombras,
tecendo-as com amarelos, dias de cor.

O nosso amor que invento,
refaz-se em cada sonho,
em cada beijo que dorme
no sossego dos meus lábios.

O nosso amor que invento,
transtornará a cidade,
com seu desequilíbrio
que todo amor é malabarista
e se quedará desembaraçado,
em alguma esquina de maio,
por um fio, um beijo, uma esperança.

O nosso amor que invento,
do desconcerto dos desejos,
plantará ventos e flores pelos caminhos
que todo amor também sabe doer
e voltar no tempo para se refazer.

Por esse amor que invento,
nosso, embora não seja,
moram no meu silêncio, tuas palavras
como se percorressem, em ritmo certo,
a linha oscilante do querer
que só nos meus sonhos existe.

Imagem: Quint Buchholz

15 comentários:

Sady Folch disse...

Saramar, obrigado pelo comentário postado no Flainando na web...sinto-me lisonjeado, pois o que leio aqui em sua página é por certo fruto de sensibilidade.
Você está de parabéns.Sady

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá minha querida Sara, belíssimo poema... Os meus sinceros parabéns!!!
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Marco disse...

Saramar, que coisa linda!
Texto e imagem casando direitinho! E que palavras! Você não tem jeito, menina. Sempre com essa mania de emocionar a gente.
Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.
Em tempo: se quiser ver a minha entrevista na TV, dê um pulinho no Antigas Ternuras.

elisabete do encanto disse...

Saramar,vc sempre me encanta minha querida fadinha!

Adri /Dri /Drika disse...

Belíssimo poema parabéns!

Hermínia Nadais disse...

Cada vez que aqui venho mais vezes me apetece vir!...
Força, amiga! Parabéns!

Angela Ursa disse...

Saramar, vim ler seus lindos poemas e desejar um ótimo domingo para você. Beijos da Ursa :))

Claudinha disse...

Ah, amiga... Inventar o amor todo dia é o segredo...Mesmo que não apreça, ele é!
Beijos!

Nelson Frediano Junior disse...

Olá Saramar!

Cheguei até teu blog via Encanto da Elizabete. Valeu a jornada.
Sua poesia é bela, outro adjetivo mais bonito não encontro, b e l a!
Me faz ter coragem de postar as minhas.
Se puder passa lá:
www.olhaoscarasai.blogspot.com
Ah! responda me autorizando a linkar o Abrindo Janelas no meu blog.

Beijo.

Nelson

Sonia Regly disse...

Saramar,
Ameeeiiiii, esse poema, se vc me permiti, qualquer dia posto lá no Compartilhando as letras. Vim te visitar, pois estou com saudades.

Mimi disse...

Ai, Saramar... assim tenho vontade de pegar todos os teus poemas e colocar lá no blog meu!

Você tem um dom maravilhoso!

um beijo de verdade

Cristal disse...

se fosse em outro momento de minha vida, esse texto talvez não faria tanto sentido
e também não seria tão sentido aqui dentro.


"que todo amor também sabe doer
e voltar no tempo para se refazer."

perfeito!

beijos

O Árabe disse...

Eis algo que todos precisamos inventar, Saramar... em todos os dias! :) Boa semana.

Helena disse...

Saramar...
Amei...
Adoro seus escritos...nunca me canso de dizer isso.
Bjo...e uma ótima noite.

Sonia Regly disse...

Linda Amiga,
Estou com saudades de vc. apareça lá no Compartilhando as Letras.Beijinhos