quinta-feira, agosto 03, 2006

Para sempre


Na madrugada, meus olhos na janela tateando sombras, buscam você e encontram a solidão da rua deserta e nua.
Quase ouço o som de passos na mesma esquina que o levou de mim.
Aindo o imagino ave migrante de retorno certo, em canto de chegada, mas tantos verões já vieram e vieram sós.
Seus sóis entram pela casa, mas não ressuscitam as flores e os espelhos não se acendem.
O pássaro se foi para sempre. Outras primaveras, outras esquinas.
Aqui, o inverno.

Imagem: Picasso

11 comentários:

Zeca disse...

Saramar,

sempre nos enternecendo com seus lindos versos, suas imagens de sonhos, seus poemas construídos com tanto sentimento.

Beijos.

DE PROPOSITO disse...

Mas o que é isto?!..., um texto triste. A primavera há-de chegar e com ela o chilrear dos passarinhos.
Fica bem.
Um beijinho para ti.
Manuel

Dafne disse...

Saramar
A seguir ao Inverno vem sempre uma Primavera...É so esperar.
Um abraço amigo,
Dafne

Moita disse...

Sarita

O pássaro voltará mais emplumado e colorido, se for livre para decidir quando e como voltar
e ficará para sempre numa eternidade intermitente.

mil cheiros

Marco Santos disse...

Saramar, seus textos estão entre os meus preferidos na comunidade blogueira. E este é muito bom. Visualizei as imagens perfeitamente. Um beijo grande.

O Sibarita disse...

Bom o pássaro... Se não sou coloco as minhas asas e aí, bom aí...

Musa

Um dia,
Colocarei asas
E, como um colibri...
Flutuarei no espaço,
Bordejando por aí...

Penetrarei no teu quarto,
E pousarei sobre o teu corpo desnudo,
Germinando-o de pólen e desejos...
Oh, sim... Sugarás dos meus lábios
Todo néctar do amor nos meus beijos!

A noite se revelará sobre a tua cama!
Andará no frescor e na forma da libido
Sob a penumbra do teu rosto escarlate
Na doçura primitiva do teu sorriso...

E, das minhas mãos recorrentes,
Deslizando sobre o teu ventre,
Decifrarei os teus secretos labirintos.
Rocha e mar! E o amor nas tensões
Das curvas delirantes do infinito...

Partirei, rirá a lua em fino bordado.
Depois nada... Um céu de cobre,
As minhas asas recolhidas ao alforje.
E na embriaguez de uma canção banal,
A noite foge...

O Sibarita

Ta rebocado! disse...

- Ta vendo Tonha a Saramar deixou o pássaro fugir - Ou foi? Ai meu Jesus! (risos)

Saramar muito legal seu texto, PARABÉNS!

Ou pessoal aproveitem passem no nosso blogger.

- E aí Pissoleta, será que vão? - Xiii... sei não! Esse pessoal... kkk

Beijos,
Equipe: Ta rebocado!

Blogue da Magui disse...

Esquenta nao. Foi , nao volta mas tem outros ...Seja benvinda das ferias.Estavamos com saudades.

Dj disse...

Olá,

Muita inspiração vejo bem, palavras que deixam o coração em tom de harmonia...

Um ótimo fim de semana!!

Márcia(clarinha) disse...

AFF! Que aqui as palavras saem voando de mim...
Lindo tudo minha querida,
feliz findi,
beijossssssssss

GERALDO RIBEIRO disse...

Saramar,
É bom ter alguém para fazer poesia, é esta alternância de pensamentos que enriquece a literatura.

Um abraço, Paz e Bem.
GERALDO RIBEIRO