sexta-feira, novembro 17, 2006

Saudade


Saudade se assemelha a gente.
Tem endereço, nome, música de fundo e até telefone. Que nunca chama.
Saudade mora, acorda e se alimenta.
Às vezes, dorme sono frágil e em sonhos, geme, chora, ri.
Saudade anda, anda por aí,
pula dos olhos, vê o invisível.
É um ser dentro do outro, um sobressalto de som, do tom.
Saudade se quer amante.
Constrói recantos e circunstâncias e mata com facadas.
De tanto ser gente, é pastora de lembranças,
anjo de guarda do amor.

Imagem: willian Whitaker

15 comentários:

Volnei disse...

Oi !
Obrigado pela visita e ficarei torcendo para que você volte logo. Gostei daqui também e coloquei sua página nos meus favoritos. Vou visitá-la sempre.
Abraços

Pata disse...

Saramar
Por onde andas?
Já sei, estás tentando inventar teus dias.
Vai dar tudo certo. Tenho certeza.
Torço por ti.
Bjs.

Zé Carlos disse...

Menina, vc é terrível escrevendo poemas e irresistível como amiga....
Abraço... ZC

Márcia(clarinha) disse...

Não quero a saudade como amante mas sim um amante que mate minha saudade...
Doce Saramar feliz domingo
beijosssssssssssss

Francieli Rebelatto disse...

Ai, está tal saudade que desperta palavras bonitas, que desperta tais poesias, se fosse tão ruim não seria escrita tão bonita, mas saudade dói e por isso nas entrelinhas vê-se uma pontinha de tristeza...

Mas ela tem vida, tem forma e tem cor, e tendo tudo isso o motivo da saudade ainda nos é possível...

Te encontrei e de cá gostei...

beijos e cuide-se...Visita-me

Arauto da Ria disse...

Meu bem,
Ai que saúdades...Ai!Ai!
De quem e para quem...
Beijos

Arauto da Ria disse...

Meu bem,
Ai que saúdades...Ai!Ai!
De quem e para quem...
Beijos

Marco Santos disse...

Saudade faz a gente uivar que nem coiote. Saudade dói, saudade faz a gente sorrir sozinho no meio da rua. Você está certíssima! Saudade da gente é coisa viva. Beijos procê.
(Adoro, simplesmente adoro os seus comentários no Antigas Ternuras! Você é abençoada pelo dom das musas!)

DE PROPOSITO disse...

Saudade?!... Só se tem saudade do que é bom, das coisas docesm mas das que estão do lado de cá da montra, aquelas que lhe podemos tocar, senti-las, ferve-las. As outras não são saudades, poderão ser desejos, desejos famintos, tenebrosos, mas saudades não.
E deixo beijinhos. Sei que não deixam saudades, como podem deixar?...uma coisa que não se conhece, até podem ser amargos 'como o fel'.
Fica bem.
Beijitos.
Manuel

**C@tuli-> disse...

Sentir saudade tem um lado positivo: sinal de que vivemos coisas boas e conhecemos pessoas maravilhosas. Faça da saudade um momento alegre!
Beijos

Loba disse...

Ah saudade! Por mais que não queiramos ela está sempre junto de nós! Sinal de que o passado valeu a pena, né?
Beijos moça

Janaina Staciarini disse...

Oi, Sara... eu estou numa fase meio xué... então ando sumida. Mas te leio sempre, embora nem sempre comente...
Beijos!! Obrigada pela preocupação.

Janaina Staciarini disse...

Deve ser um saco ficar lendo isso toda vez, mas eu adorei Saudade. Adorei... descreve muito o que eu estou sentindo neste momento, Sara... obrigada.
Beijos.

Leonardo disse...

Olá minha doce amiga,

Você foi uma das primeiras a manifestar solidariedade no episódio Globo X meu blog..rs..rs.
Obrigado de coração, vizinha.
Léo

Angela Ursa disse...

Saramar, que belos textos!! Beijos da Ursa :))