segunda-feira, dezembro 25, 2006

Amor

Um ano significa tanto e esse tempo lá fora é grande.
Aqui, dentro dessas janelas, é sopro, ou mil dias.
Principalmente noites, foi isso.
E o amor, esse enganador, passou aqui, ali, tão próximo, sem tête-à-tête.
Expectadora dos meus sentidos,
olhei os namorados e seus beijos,
vi o amor, tão próximo, mas era brinquedo de outras crianças.

3 comentários:

Jéssica disse...

Bonito texto, mas achei meio melancólico. O amor é lindo, a vida é maravilhosa. Gosto daqui, sabia?
Abrindo janelas me lembra esperança, coisa nova, chuva, sol... e o teu nome é lindo, lembra paz.
Beijos*.*

Lino disse...

Saramar:
A figura do amor como brincadeira de crianças é muito boa.
Espero que, em 2007, ele não passe perto, mas que chegue. E fique.

Anônimo disse...

Lindo, Saramar:
Ao abrir janelas, não se dislumbra o amor, mas sente-se no coração.
Muita força para 2007.
Beijão
OPaulo