segunda-feira, outubro 15, 2007

Chuva


"Ah! Se tu estivesses aqui, agora,
Nem que fosse uma meia-hora"
Silvio Spersivo


A chuva soltou sua melodia suavizando o dia.
Só minha saudade não encontra
onde pousar os olhos
senão em sua ausência que me ofusca,
sol amarelo sob a chuva.

E me consumo em angústias vertiginosas,
enquanto a chuva se desata lá fora em tumulto.
Um violão aqui dentro canta abismos,
os elementos e os sons em sonora trama
de aprofundar a tristeza de não tê-lo.

As nuvens levam meus olhos, como em aquarela.
As folhas se soltam e levam meus olhos
a se perder lá longe, acumulando esperanças.
Mais que um tempo, há uma eternidade na espera
Mais que uma ausência, há você, presente em tudo.

(e já nem sei se me umedece a lágrima ou látego da chuva.)

14 comentários:

Dora Nascimento disse...

SaraMar,
Teu espaço em janelas Abertas
é tão suave, tão lindo,
tão doce.
Vou entrando aos poucos...
Irei nos arquivos,
deixarei recados.
Me senti tão tranqüila aqui.

IMagens, tons, palavras,
tudo tão pulsando teu nome...
posso linkar ele na minha lista de blogs lá no meu espaço?

Beijos,
Dora Nascimento.

Claudinha disse...

Saramar, vivo me lembrando de sua frase: "Por que não me avisou que iria doer"? E hoje, ainda digo, como não fui eu que fiz este poema se ele é tudo o que eu sinto agora com esta chuva fria e este céu cinzento... Mas a resposta estoa clara, É Saramar, a menina dos versos de ouro quem tem esta capacidade imensa de ser poesia! Beijão!

Mar Arável disse...

A chuva também é a água em movimento

só mas não isolada

espero

helena disse...

"Mais que uma ausência, há você, presente em tudo."


Lindo!!! sou suspeita pra falar...adoro tudo o que vc escreve. Tem tudo a ver com o meu momento (já te disse isso...rs)
Tudo de bom, querida

nomadezz disse...

Parêntesis,

"Estiveses aqui agora..."
"Pq não me avisou que..."

Abre parêntesis, fecha parêntesis.

Adoro você.
Nomadezz
bjs.

nomadezz disse...

Par�ntesis,

"Estivesses aqui agora..."
"Pq n�o me avisou que..."

Abre par�ntesis, fecha par�ntesis.

Adoro voc�.
Nomadezz
bjs.

.:Tati Sabino:. disse...

Ai..Saramar..achei triste..ou eu estou triste?..não sei..
Bjão...
ah..tbm ando sumida, mas sempre que der passo na casa dos amigos queridos pra deixar um bjo!!

Cris Moreno disse...

"Um violão aqui dentro canta abismos"

Quem nem em Bach !

Profundo mesmo!

Sinto a tua falta!

Beijos.
Boa semana.

maria claudete disse...

sabe? é muito comovente e belo , quando mesmo na chuva que cai la fora ,o seu coração apaixonado consegue vislumbrar "o sol amarelo" que teima em se fazer presente. Lindo, Saramar.Bjs.

Ricardo Rayol disse...

voltando aos poucos minha gurua do coração... como sempre enternece com suas palavras.

spersivo disse...

Saramar,
Minha querida vc é sempre romanticamente poética e fico, mais uma vez, devedor de sua bondade e gentileza que sempre me cumula com carinhos assim. Beijão. Silvio Persivo

Santa disse...

Sara,

Fico encantada com a produção literária e talento que tens. Cecília Meireles dizia que qualquer mulher que faz versos... Bem, comigo ela errou de cara...rsss

Bjs

Moura ao Luar disse...

Um beijo carinhoso

Tina disse...

Saramar:

Você consegue, e é tudo tão suave.

Lindos versos, lindos. Obrigada novamente.

beijos querida,