segunda-feira, outubro 08, 2007

Dos espelhos vermelhos


Em uma sala de espelhos,
a música vermelha a me envolver,
e a suavidade lupina das horas
que me mantêm acordada.
Sonho e mais se abrem meus olhos neste sonhar.
Sonho com látegos e chuvas de germinar.
Em meus espelhos, plena e pronta,
todos os vermelhos véus prevêem
tuas mãos sonhando sobre eles,
e a tensa suavidade do teu arranhar.
Sonho com teus beijos
e o alimento profano com que me acendes,
fogo líquido, com que me lavas a boca.
E se mais sonhos houvera, seria de seguir te amando,
como o sol constrói as estações.
Deitada sobre a noite, seguir te amando
até a mais distante aurora,
sempre e mais tua do que sonhara.

Imagem: Shane Wilson


10 comentários:

Alexandre Core disse...

Belíssimo! "...fogo líquido, com que me lavas a boca." Gostei dessa descrição.
bjs,

Bill disse...

Tremenda aula de poesia, Saramar!!

E sua definição das letras musicais lá da redação é perfeita! Na mosca!!!

Bjuuusss!!!

cilene disse...

A vida cheia de salas de espelhos. Dificil encontrar as saidas

Joice Furtado disse...

"Sonho com teus beijos
e o alimento profano com que me acendes,
fogo líquido, com que me lavas a boca."

Extremamente sensual!

Fico feliz por vc existir. Feliz também por ter descoberto sua poesia, você com essa capacidade de expressar sentimentos e compor suas poesias como se estivesse pintando um quadro, fazendo grandes obras de arte.

Bj
Uma boa semana pra vc

Claudinha disse...

Vermelho!
É a minha cor!
O que mais dizer? Perfeito!
Beijos!

Mar Arável disse...

Pelo sonho é que vamos

suruka disse...

Sonhos e amores reflectidos em espelhos vermelhos.

bj

Marco disse...

Ah, Saramar...
Assim é covardia...
"A suavidade lupina das horas..."
Mil a zero pra você! Essa frase daria um romance. E o título poderia ser esta mesma frase. Você é demais, amiga!
Carpe Diem.

halmaguerreira disse...

olá menina,estou oferecendo a vc o selo oscar-net nº64 pela beleza e perfeição do seu blog,caso aceitar deixa um recado no mural,pois todos os ganhadores terão um link em meu site,bjos

Oliver Pickwick disse...

Belos versos, bonitas imagens. E se é que se pode escolher uma poesia favorita, a minha é Dos Espelhos Vermelhos.
Gostei dos trabalhos, voltarei outras vezes.