quinta-feira, fevereiro 28, 2008

Oferenda

"Ai, amar é uma viagem..."
Pablo Neruda

Concede-me, amor
de tuas mãos,
o sol no meu corpo,
desfeito e morno.

Concede-me o tempo
de abarcar teus sonhos,
na sabedoria dos meus perfumes.

E me entrego,
imito estrelas,
e desarmo as dores que
em seu peito dormem.

Imagem: Matisse

11 comentários:

Mimi disse...

Concede-me a graça de te ler e reler...

Marco disse...

Meu Deus do céu...
Estou fazendo uma aposta comigo mesmo: o dia em que eu vier aqui e não sair maravilhado com seus poemas, abandonarei a Internet. Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

Cris disse...

Muito bom ter um peito para dormir as dores...
Bom fim de semana, linda. Bj

Dora disse...

Saramar. Essa foi uma maldade sem nome! Eu escrevi tanto aqui para você e meu comentário evaporou!
Disse da admiração que sinto pela sua capacidade de criação tão enorme! Em número e em qualidade!
Tantos poemas, e sempre tão novos e ricos!
É um talento inato, sem dúvida.
Beijo você, minha poetisa.
Dora

elisabetecunha disse...

FADA,FADA,FADAAAAAA!

LINDOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!

Saudade!

Cristiane Moreira disse...

Gostei muito!!!

Beijos...
Bom fim de semana!!!

Anônimo disse...

Eu acho os seus poemas lindos. Parabens pelo amor que tem e que coloca para fora em forma de poema. Saramar nao pense que sumi. So estou no Brasil com internet discada amiga por isso fica complicado visitar as pessoas. Cada dia escolho alguns para visitar. bom domingo.
www.cilenebonfim.com

suruka disse...

Olá SARAMAR

É sempre gostoso ler seus poemas.

Concede-me o tempo de abarcar teus sonhos.

Lindo!!!
bj

BANDEIRAS disse...

Bom dia,

Que bonito você constroi a vida em versos e poesias, eu te considero uma verdadeira artista, põe a alma na vida.
te adoramos.
bjs.

Isabel-F. disse...

mais um belo poema ...


parabéns


beijinhos

Janaina Staciarini disse...

Eu estou na mesma do Marco. É impossível vir aqui e não ficar simplesmente maravilhada com as coisas que você escreve. Saralinda.