domingo, março 05, 2006

Desfragmentação


Hoje saí cedinho, andando pelas calçadas molhadas. O sol meio adormecido no colo das nuvens.
Saí me procurando, tentando encontrar pedaços que venho deixando aqui e ali. Andei por ruas imensas e vazias. Apenas eu e meu desejo de voltar inteira. Vazios, vazios em meus olhos. Vazios dentro dos meus olhos. Em mim, não há alma, há espaços, buracos. Uma árvore seca e sem sons. É assim que estou. Em mim, apenas ecos de risadas e suspiros. Os sons se foram levando nacos de alma. Saí a retomá-los por onde imagino que possam ter se perdido. Nada. Nas ruas molhadas da chuva de ontem, apenas eu. Inútil busca quando se é só e so se encontra os pedaços, voltando para dentro, cerrando as portas e, na escuridão, no silêncio e na dor, colar o que resta, amálgama disforme do que antes eu era.

Foto: Pedro Couto

16 comentários:

Soube disse...

- Soube?
- Do quê?
- Ainda bem que voltou inteira.
- É!
- Mesmo sem juntar seus pedaços.
- É!
- Melhor que achar outros inteiros não recomendáveis, mas reais e armados...
- É!

Moita disse...

Sarita

O amor é cola pra todas as fraturas.

beijos

Nômade disse...

Dois participantes de peso.

Nosso amigo Soube e o Moita.

Os demais estão vindo, é assim, um por um vão chegando

Somente poderia ser aqui blog da Saramar.

Quanta saudades! a internet envelhece rápido, digo, passa rápido.

Hoje alguns em carreira solo.

O leitor por certo é quem ganha.

Brigadão a todos, a gente agradece.

ana. disse...

Sarinha q texto lindo, lindo, lindo, estou encantada, adoro textos introspectivos.
Aplausos.
Te adoro.
Beijos Poéticos.
;***

ana. disse...

Sarinha q texto lindo, lindo, lindo, estou encantada, adoro textos introspectivos.
Aplausos.
Te adoro.
Beijos Poéticos.
;***

marcellino disse...

deixou um pedaço em mim ....
mas não ficou despedaçada .. assim espero !

bell disse...

Sara....

sempre, sempre mesmo, é um prazer te ler...

me completa.

bjs*

Taia disse...

Oi querida.
Quanta introspeção!
Um beijo grande!

TADEU NOGUEIRA disse...

BELO TEXTO SARA,UM GRITO DO INTIMO FEITO DE FORMA SINGELA E OBJETIVA.BOA SEMANA PROCE MINHA LINDA.

Joel S disse...

Grande Sara, obrigado pela´poesia e pelas visitas. Beijos.
j o c a

Jonas Prochownik disse...

Belissimo texto. Total introspeção! Do teu admirador com um beijo, Jonas.

Marcos disse...

Cara Saramar:

NO meu caso andar nas ruas recompõe minha alma...bjs belissimo texto.

Marcos
www.gotasdefel.blig.ig.com.br

Nômade disse...

Oi Saramar,

Tamos esperando post novo teu. Esse disco não termina de desfragmentar não?

Tem coisa boa por aí, heim?

Colhendo poesias das árvores,estradas, colinas, do coração?

Reparte com os amigos além do pão a poesia também.

Bjs.

Alexandre, The Great disse...

Tenho percebido sua melancolia.

Desculpe-me por alguma coisa, tá?

Beijim,

Anônimo disse...

Depois de fragmentar-se, desfragmentar é dureza.

Patrícia Lozano disse...
Este comentário foi removido pelo autor.