quarta-feira, março 22, 2006

Esquecimento


Geralmente devaneio. Dentro dos meus olhos, há um amor.
Ele, que nunca veio, traz-me as flores que eu me dou porque não há amor nenhum.
Vou, sozinha pelos dias e percorro horas comigo mesma, sempre, sempre.
Comigo, só sonhos.
Tento pensar em carinhos, mas esqueci como são.
Resquícios apenas de algumas palavras e ligeiras carícias, mas, o que será isso?
Não sei mais. Em mim, só esquecimentos. De mim, todos se esqueceram.

Imagem: Paulo Cesar

9 comentários:

Moita disse...

Ninguém esqueceu de voce.

Até porque não consegue.

não melhorei quase nada.
mas vou melhorar

cheiros

Nômade disse...

Denso é o tempo

e lento os movimentos.

A procura incessante

Como dar formas aos sonhos

O encontro seria a realidade.

Quero a esperança.

Taia disse...

Oxê, quem esqueceu de você?
Me diz que eu bato!
Eu não esqueci não...
Beijos, mil beijos!

Ritoca disse...

Saramar,

Vc se supera no exercício da sensibilidade.

Parabéns!

Bjs,

Ritoca

Rose disse...

Sarinha,

Ñão esqueceria de você mesmo que quizesse, com todos estes poemas lindos, impossível.

Beijão

LCMarques disse...

"Ir porque é necessário
Voltar porque a saudade bate
Na ida, a esperança de melhora
Na volta, o reencontro consigo mesmo..."
Obrigado Egberto Gismonti!

Saramar, beijos, LC

Eduardo França disse...

Que lindo, maduro e livre, anjo libérrimo! Beijos até logo

guto leite disse...

Fala ai Saramar ... que mané história é essa de que todos te esqueceram ... pode ir parando por ai ... e o amigo aqui, por acaso não conta ... não é o fato de não podermos ver as estrelas no céu em dias encobertos, que elas não existam ... quero que vc saiba que apesar da ausência eu não deixei de ser teu amigo ... então vamos tirando essa lagrima do canto do olho e deixando um sorriso tomar conta do teu dia ... um beijo grande do amigo carioca ... guto leite.

ana. disse...

O esquecimento naum traduz o q sentimentos, ms td o q deixamos de pensar por medo q naum ousar lembrar.
Beijos Poéticos.
;***