terça-feira, maio 30, 2006

Sonho?


Às vezes, penso que você não existe e
que o inventei em uma dessas noites solitárias.
Talvez seja apenas o eco dos meus desejos,
um sonho contínuo, por vezes, pesadelo.
Esses seus beijos aos milhares,
essa mania de brigar com minhas manias
e me pegar no colo sem rumo, sem jeito,
essas delicadezas que inventa, as mais doces do mundo,
não combinam com a cor dos dias.
Mais se parecem com nuvens leves
cobrindo a lua das minhas noites, dos meus sonhos.
Decidamente você é um sonho, mas como pode ser,
se vivo às noites acordada, pensando em seus braços, em sua boca temerária?

Imagem: Chagall

10 comentários:

cilene disse...

e bom ter um assim nem que seja no imaginario

DE PROPOSITO disse...

A própria existência é um sonho, o sonho existe mesmo com os olhos abertos, existe nos anseios, nos devaneios, nas ternuras inexistentes e que julgamos reais. É bom sonhar, e quando deixarmos de sonhar é sinal que a vida se extinguiu.
Beijinhos
Manuel

Márcia(clarinha) disse...

Materializou-se o sonho e assim passa as noites em seus braços que tem cheiro e sabor.
Lindos seus sentimentos em forma de poesia.
Feliz noite querida,
beijossssssssss

+ Kazzx + disse...

Cara Saramar:

Se não sonhassemos seriamos o quê?
humanos é que não....

Bjs

Bruna disse...

O melhor é quando deixa de ser apenas um sonho.....!!

Linda poesia!!

Beijos

DO disse...

Que lindo,hem SARAMAR!!
Ultimamente eu ando sonhando bem assim...
Beijos!

Moita disse...

É... E eu ando esperando...

Sonhando é pouco.


Cheiros

Jonas Prochownik disse...

Bela carta de amor em forma de poesia. O que seria a nossa existencia sem o amor! Bjs. do amigo Jonas.

Anônimo disse...

Really amazing! Useful information. All the best.
»

Anônimo disse...

Great site lots of usefull infomation here.
»