quarta-feira, junho 06, 2007

Carrossel

Tempo
eterno vilão que
ao nos acrescentar anos,
rouba-nos os dias.
Saramar

O tempo que passo amando você, em silêncio, na distância de dois mundos, na curva do depois, do nunca, sei lá é o mesmo tempo que o leva para outras paragens. Tanto tempo e nada parece passar, a não ser os dias sozinhos. As nuvens vêm, o céu se abre, picadeiros, prantos, um carrossel a girar. O tempo, o tempo. De mim, de nós, apenas o antes, lembranças e sua voz cada vez mais estranha aos meus ouvidos. Cresce o tempo e eleva a saudade, uma torre de pedaços de nós, cada vez mais alta. Gira o tempo, carrossel, deslocando os dias, levando todas as horas. Só não leva você de dentro de mim.

Hoje tem um poema novo lá no blog lindíssimo do Leo.

14 comentários:

Moura ao Luar disse...

Um beijo

Claudinha disse...

A distância é como espada, nos dois fios corta, fere, atiça, incrementa. Mas se o sentimento é bem guardado, permanece, mesmo quando nos esquivamos dele... O tempo cura todas as feridas, mas rouba-nos o viço... Achei lindo! Beijos!

Janaina Staciarini disse...

Sara, hoje eu passei o dia ouvindo várias vezes a música "Resposta ao Tempo", do Aldir Blanc, cantada pela Nana Caymmi. Ai, ai...

Poemas e Cotidiano disse...

Minha amiga querida!
Sempre quando vejo voce em meu Blog, parece um "sol" que entra pela minha "Janela da Vida"....
Voce me diz que pensa se "eu existo?" Oras, minha linda... sabia que cada vez que eu venho aqui, e leio suas palavras, todas tao belissimamente bordadas com os fios de sua alma, eu penso a mesma coisa.... "Sera que a Saramar eh real?"
Sua sensibilidade sempre vai alem, muito alem de tudo... Eu ADORO o seu Blog...Alias, todos eles, embora nao comente em todos, ja os li.
Voce tem um poder indiscutivel das palavras, elas parecem um sopro de amor!
Um beijo minha querida. ADORO VOCE!
MARY

Poemas e Cotidiano disse...

Minha amiga querida!
Sempre quando vejo voce em meu Blog, parece um "sol" que entra pela minha "Janela da Vida"....
Voce me diz que pensa se "eu existo?" Oras, minha linda... sabia que cada vez que eu venho aqui, e leio suas palavras, todas tao belissimamente bordadas com os fios de sua alma, eu penso a mesma coisa.... "Sera que a Saramar eh real?"
Sua sensibilidade sempre vai alem, muito alem de tudo... Eu ADORO o seu Blog...Alias, todos eles, embora nao comente em todos, ja os li.
Voce tem um poder indiscutivel das palavras, elas parecem um sopro de amor!
Um beijo minha querida. ADORO VOCE!
MARY

Yvonne disse...

Saramar, o que eu acho chato no tempo é quanto mais ele passa e ficamos lindos e maduros, mais chega perto do fim. Beijocas

Santa disse...

Saramar, agradeço a carinhosa força lá no blog!
(a estagiária)
Bejinhos

Anne Baylor disse...

Saramar...

Vc está além do tempo...
Sabia que carrega em ti a eternidade??

Grande bjo.

Ricardo Rayol disse...

Minha querida gurua, perfeito, demais.

Geraldo disse...

Oi, menina. Estive por aqui e achei muito legal. Procurei um e.mail e não achei. Me visita....encotrontos não devem ser desperdiçados

teresamaremar disse...

O tempo...

adorei a imagem!

Para as palavras, deixo Reinaldo Ferreira...

O PONTO

Mínimo sou
mas quando ao nada empresto
a minha elementar realidade
o nada é só o resto


:) beijos

Márcia(clarinha) disse...

Ai, ai, esse tempo brincalhão que nem nos dá tempo de pensar...
lindo findi doce Saramar
beijossssss

Nena disse...

Saramar, vou parar de vir aqui!
Tuas palavras me atingem de forma tal que nem sei o que pensar.
Ou talvez elas me façam pensar demais.

um beijo forte

Marco disse...

Às vezes penso que não deveria mais escrever comentários nos seus posts. Eu só deveria me deixar maravilhar. Sei que fica parecendo lugar-comum e acredite: eu não gosto de lugares-comuns nem de me repetir quando estou escrevendo. mas estou sempre me repetindo quando tenho que te comentar. Você PRECISA publicar seus poemas! É uma grande sacanagem privar o mundo das suas letras. Os médicos deveriam te receitar assim: "dor de cabeça? Leia Saramar de três em três horas." Angina? Aperto no coração? leia Saramar que isso passa!"
Carpe Diem, querida.