terça-feira, junho 12, 2007

Namorado


Há um alvoroço de namorados
e flores semelham borboletas desnorteadas
em primavera fora de hora.

Eu? Eu nada sei de namorado,
a não ser essa saudade do que não há,
como se um gosto de fruta que não conheço
passasse (pássaro) em minha boca.
Como se, de repente, fosse Lígia e Ricardo,
sempre seu e nunca sendo.
Talvez essa saudade do que nunca há
seja o que me tenha sido destinado
sob o nome de namorado.

Quer ler outro poema pequenino de namorado?
Vá lá no blog do Leo.

19 comentários:

Leticia Gabian disse...

Querida Saramar,
Não fales assim. A vida nos reserva surpresas....

Grande beijo pra ti

suruka disse...

Querida SARAMAR
mais um lindo texto, muito poético.

Eu ? Eu nada sei de namorada.
Sob esse nome, tudo pode ser de facto
uma.

beijo com ternura

Fernando Palma disse...

Cuidado quando as coisas estão sem expectativas. Algo bom pode estar para aconecer. Isso é um pouco de um texto que ando escrevendo, não extamente um texto, apenas um pensamento. Que talvez ainda refurmele.
.
Obrigado pelos comentários sempre tão especiais lá no meu espaço. Sempre que ponho algo novo lá, já espero pela sua visita.

Beijo imenso,
Até mais!

Marco disse...

Ah, Saramar...
Que coisa linda de se ler, mesmo com esse travo amargo escondido em cada letra. O dia poderia ser dos Enamorados e aí entrariam os que não estão compromissados especificamente com alguém mas os que têm compromisso com o Amor.
Maravilha te ler. Sempre.
Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

Dono do Bar disse...

Saramar, que lindo! Sou seu fã!
Beijos e feliz dia da independência russa!

Beijos
d°_°b

maria claudete disse...

"saudade do que nunca há", perfeito! é como muitos hoje devem se sentir. Parabéns, vc é ótima.

Renata disse...

Querida Saramar, muito muito muito linda a sua poesia, mas também triste. Sabe, hj eu tb não estou comemorando o dia dos namorados, mas estou comemorando o dia do amor. Então estou desejando um feliz dia a todos aqueles que de alguma forma amo, e vc é uma delas!!!
bjo e feliz dia do Amor!!!

Ricardo Rayol disse...

Está realmente amorosamente enamorada minha gurua predileta. Mas quem são esses dois? Nunca ouvi falar ehehehe

Angela disse...

Saramar, que lindo poema! Por falar no Leo, acabo de vir de lá mesmo... Através do blog dele que cheguei no seu e adorei - voltarei!
Um beijo grande e um bom dia dos namorados!

Lino disse...

O poema pode refletir um momento, mas não olha o futuro, que pode ser inteiramente diferente.

Nena disse...

ui, você me arrepia!

é perfeito! nem tenho o que dizer!
Isso é coisa muito rara, me deixar calada.

Abraço forte!

Anônimo disse...

Amanhã o Sol virá.
Você sabe que a vida reserva-nos surpresas.
Eu tenho fé.
um beijo,
miguel

Poemas e Cotidiano disse...

Saramar querida: De repente o amor entra por essas suas janelas...abrindo-as e enchendo-as de margaridas.
Minha amiga, com sua sensibilidade, com sua ternura, sua docilidade, voce precisa alguem muito especial, que lhe de um carinho dobrado, que mime voce, e encantado, passeie por suas letras, encontrando em cada frase, um encanto!
Voce eh meio encantada minha amiga!
E eu ADOROOOOOOOOOOOOOOOO voce!
Beijos
MARY

Yvonne disse...

Lindo como sempre. Beijocas

Bruxinhachellot disse...

Aquela velha frase "antes só do que mal acompanhada" não cabe nesse momento, pois os sentimentos estão flutuando em torno e a solidão não é amiga de ninguém.
Não posso dizer o que o futuro lhe proporcionará, mas as escolhas que você faz no presente serão uma dica do que virá. Fica bem.

Beijos frugais.

A.S. disse...

Mas eu vi um namorado escondido nas palavras do poema!!!


Um terno beijo!

Pepe Luigi disse...

Pequenino repente amargo, mas ao mesmo tempo muito saboroso.
Belo poema!

Um beijinho
do Pepe.

Anônimo disse...

SAUDADES!
:)

elisabete cunha

grace disse...

percebi no ´poema como se borboletas estivessem corroendo seu estômago sinalizando de que o amor, finalmente chegou....beijos