sábado, maio 26, 2007

Caminhada

Perdão, amigo.
Confesso que perdi o rumo e a hora.
Vivo tanto por aí, sonhadora, que esqueci que a vida é inexorável, não aceita desvios, devaneios, não tem tempo para nada além do seu ofício de sempre ir.
Sabe? Perdi aquela esquina que levava à felicidade,
de tão cega de procurá-la.
Já passei e aqui neste ermo onde estou de passagem,
deixo os sonhos de antes,
deixo a alma.
E vou indo como deve sempre acontecer e finjo ser criança.
Lenta pelo peso das dores que carrego,
vou calma.
Incorrigível porém, insisto
e vou por aí, sonhadora.
Na bagagem de toda a vida,
levo também a esperança.

Imagem: Yakovina

22 comentários:

cilene disse...

Vou assim por esse caminho..as vezes volto e passo pela mesma esquina..me perdi..nao tem volta..

Jota Effe Esse disse...

Se levas a esperança, tudo vai bem, chegarás a um bom porto. Beijos.

teresamaremar disse...

Levar sonhos para colorir e esperança para continuar... é, ainda que desconheças o porto de chegada, será boa a caminhada.

Beijo

suruka disse...

A nossa vida, uma caminhada
que nos leva ao infinito.

E fingimos ser crianças

Muito belo este texto.

Bjs

Ana Luiza disse...

Saramar, minha linda... este poema hoje, é a minha cara. Não deixar de sonhar, não perder a esperança e seguir caminhando... é isso. Lindo demais. Um beijo grande e um domingo perfeito!! Bjs

Lia Noronha & Silvio Spersivo disse...

Saramar: essa fundamental bagagem...a esperança...com ela nas maõs...vamos pta qualquer lugar!!!Bjus d ebom Domingo e obrigada pelo carinho no meu Cotidiano.

A.S. disse...

"Na bagagem de toda a vida,
levo também a esperança."


Lindooooooooooooo....


Um terno beijo!

Anônimo disse...

Saramar,
o meu sentir nas suas palavras tão bonitas.
um beijo
miguel

adelaide amorim disse...

Sonhos são filhos da esperança, querida, e se eles estão presentes, tudo pode dar certo. Um grande beijo e uma semana bem bacana.

Renata disse...

Lá no DD aceitamos devaneios...rs...
Bjos e ótima semana!

Yvonne disse...

Querida, caminhar é preciso, ainda que não saibamos onde chegaremos. Beijocas

Dora disse...

Caminhar é imprescindível...Não há como estacionar, já que o movimento faz parte do viver.
E não importa... as perdas de rotas. Haverá sempre outras, novas, ainda por explorar...à espera...
Belo, belo sempre seu texto!
Abraço saudoso.
Dora

Anônimo disse...

Saramar
Como gosto das suas palavras..........
beijos
Elisabete cunha

Nena disse...

Saramar, vc está em tantas estações que fica difícil definir uma... vou ler toda, melhor para mim

Um beijo

dácio jaegger disse...

E que prêmio maravilhoso esse de deixar estar em ti a criança que te antecedeu; ela te deu a esperança de tornar-se adulta e poder levar esta bagagem saudável pelo sempre de seu viver./Beijo

Santa disse...

Saramar,

Nunca sei o que dizer mais além do que já foi dito e re-dito. Maravilhoso!

Bjs

joseluis disse...

a alma é pouco pra mim
minha fome é maior

cilene disse...

continua achando o poema lindo..

Marco disse...

Saramar, amiga querida Em suas andanças em busca da esquina onde está a felicidade (que todos procuramos avidamente...),você "deixa os sonhos de antes" e também um rastro de estrelas e flores. Se você leva esperança, seu alforge está furado, pois dele ela vaza pelo caminho, iluminando a todos que tem o prazer divino de lê-la. O seu blog, verdadeiramente, me faz pensar. Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

Claudia Perotti disse...

Ainda bem que continua sonhadora! E a esperança é sempre bom tê-la por perto!

Beijinhosssssss

Leticia Gabian disse...

O rumo e a hora, tudo bem.
Mas, perder o sonho e a esperança, jamais.
Beijinhos

Pata Irada disse...

Saramar
Adorei,
posso publicá-lo?

Um beijo.