sábado, maio 12, 2007

A MÃE

E esse menino que não chega, meu Deus! A violência... e o feijão? Está duro. Ela vai reclamar. É tão enjoada para comer. Estou cansada de filhos, são muito exigentes. Vou fazer salada de feijão, todos irão gostar. Finjo que foi de propósito. Essa menina precisa de saladas, está 100 gr acima do peso. E não é que ela colocou um piercing? Como pode, minha filha, mutilar assim o seu corpo tão perfeito? Mas a tatuagem (argh!) ficou tão linda! Queria me sentar ali fora com os cachorros, mas esses traidores estão adulando a menina. Já terminou de ler o livro da Marguerite? Não?! O que anda fazendo afinal o dia inteiro? Saia desse computador, por favor. Vá tomar sorvete. Não, sorvete não, que sua garganta não anda boa. Que vontade de namorar, meu Deus! Esses meninos namoram o tempo todo. Por que eu não posso? Porque sou velha, ai, ai. Não senhora, não leve meu disco para a casa da Andréia. Esse brinco? Comprei em Floripa, não é lindo? Emprestar? Não. Pode ficar, é seu. Moto?? Nem pensar, tenho horror a motos. Por que ele não me beija? Será que eu ensinei a beijar? Filha, eu a ensinei a me beijar? Não? É, estava ocupada corrigindo provas ou... fazendo provas. Tem razão. Então, agora, por favor, ensine a mamãe a beijar. Está com febre, não vai sair hoje de jeito nenhum. Jantar? Estou com preguiça, vou escrever. Ai, tá bom. Já vai? Onde? Vai se casar? Meu Deus do céu, já? E eu nem vi que você cresceu. Mas, eu amo todos do mesmo jeito, não reclamem. Sou uma mulher antes de ser mãe, certo? Tenho meus direitos. E a febre? Como vai assim? Como eles se vão todos e fica só o eco de suas risadas entre as paredes, ecos, ecos. Pare de sujar as paredes, menino. Que coisa mais triste essas paredes limpíssimas e o silêncio desta casa. Ah! não me importo. Nem estou chorando. É o frio. Está frio, meus filhos. Levem seus casacos. E voltem sempre para me aquecer com o amor bagunceiro e barulhento de vocês.

Mães, minhas amigas mães
e aquelas que ainda serão,
parabéns.
As flores são para vocês.

Imagem: Spencer Jones

20 comentários:

Saramar disse...

É muito gratificante poder estar aqui no seu blog. O seu trabalho é um mundo de luz e bom gosto. Um recanto de excelente conteúdo, suavidade e beleza. Através dele você presta um excelente serviço ao mundo virtual, proporcionando aos leitores internautas momentos de felicidade e ternura.

Um abraço do amigo brasileiro, aqui do interior do Estado do Rio de Janeiro - Sardenberg. Vou deixar aqui um poema que está no nosso site.

It is very rewarding to be able to be here in its Home Page. Its work is a world of light and good taste. A site of excellent content, smoothness and beauty. Through it quick you an excellent service to the virtual world, providing to the readers internautas moments of happiness and ternura. - One I hug of the Brazilian friend, here of the interior of the State of Rio De Janeiro - Sardenberg. I go to leave here a poem that is in our site.


Mel e Fel
Antonio Manoel Abreu Sardenberg

Dou minha vida pelo amor que sonho
E agradeço a DEUS tudo que tenho.
Por mais que seja forte o meu empenho,
Trago no peito um coração cansado
E o corpo preso num pesado lenho.

E todos nós devemos entender
Que nessa vida tudo é mesmo assim:
Não adianta a gente não querer,
O que será irá acontecer,

Todo princípio tem também um fim.
Que a vida é bela não se questiona.
É linda, terna, tem sabor de mel
E uma dinâmica que impressiona!
E se por ela a gente se apaixona,
Às vezes sente o amargor do fel.

É nessa mescla de prazer e dor
Que a gente vê de forma comovida
Que quando o fel nos traz o amargor
É que aprendemos a dar mais valor
Ao doce mel que nos adoça a vida.

Antonio Manoel Abreu Sardenberg
Todos os direitos reservados ao autor

Meu querido amigo Sardenberg me enviou esse presente e pediu que publicasse por ele.

guto leite disse...

Fala ai amiga Saramar ... entro aqui com o propósito de felicitala de abraçala de presenteala e sou surpreendido por essa maravilha de texto ... é minha amiga ... vc sempre me emocionando ... um beijo grande meu pelo dia de amanhã ... guto leite

Anônimo disse...

Que texto..!
Uma linda mãe e uma querida filha.
Parabens, pelo dia e pelo texto.
Um beijo.
miguel

Ana Luiza disse...

Lindo! Este é o meu diálogo... a minha fala... as minhas inquietações... o meu AMOR. Nossa! Como nós, as mães, somos maravilhosamente parecidas. E como nossos adoráveis monstrinhos se parecem também. Um beijo, minha querida. Um jardim inteiro de flores pra ti. Paz, saúde e muito amor. Hoje, amanhã e sempre.

Cadinho RoCo disse...

Mãe é um ser sagrado e consasgrado pela maternidade.
Cadinho RoCo

Jota Effe Esse disse...

Ser mãe (ou pai) é viver nessa fogueira, que quando se apaga, sentimos frio, o frio da solidão. Por isso, vivam os filhos! E as mães que sabem ser mães. Meu beijo.

Bichodeconta disse...

Menina esta sua prosa tão poética... Maravilha ei.. Continue escrevendo , que Deus proteja voce e lhe de inspiração .. Vou voltar aqui, vou parar, e claro se me permite, irei comentar.. Parabéns..Boa semana.

Poemas e Cotidiano disse...

Minha querida amiga!
Que historia mais veridica! E contada de um modo que so voce poderia faze-lo. Ser mae eh um eterno aprendizado... eh preciso ter tanta paciencia... mas tanta!
Piercing? Nem pensar! risos A minha esta tentando... e eu disse: "Quando vc sair de casa pode fazer!" Tenho ate medo de pensar como ela vai voltar...fazendo tudo que hoje eu nao deixo..
Um beijo minha querida.
FELIZ DIA DAS MAES
MARY

DE-PROPOSITO disse...

Bem, agora não digo nada, porque já disse. O tal inconveniente de se ter quinhentos blogues.
Felicidades.
Manuel

Marco disse...

Feliz dia das mães, amiga Saramar. Perfeito, este seu texto. Já ouvi a minha dizer tantas destas frases... E mais ainda as indefectíveis: "apaga esta luz que eu não sou sócia da Light", "come direito, meu filho, que você está muito magrinho", "quando eu fechar os meus olhos vocês vão me dar valor", "um dia desses eu sumo e aí é que eu quero ver..."
Fique com um beijo carinhoso para voc~e, sua mãe e para as mães que te cercam. Bom domingo. Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

rubo medina disse...

Querida, as flores e as homenagens são para você também. É mãe. E as mães, todas elas, são adoráveis.
Beijos. Felicidades.

Anônimo disse...

Aí eu choro!
Estive duas vezes hoje no quartinho claro visitando minha mãe. O respiradouro a que está ligada fazia o barulhinho compassado. Ufa! Viva, vivinha, viva mamãe. Mais um dia que tenho ela comigo. Bênção de Deus.
Tinha a imagem de Fátima cochilando no seu peito. Ela sempre dorme com a santa ao alcance do peito.
O que pensará mamãe? Conversará com a santa?
Por que só fala com a santinha? Para não preocupar a filha. Estou certa disso. Deve pedir um bom encontro.Sabe estar perto.
Vou entregar as flores que vc mandou. Vai achar lindas. Peço para minha irmã ler o texto, pois sou chorona demais para ver mãe
murchando.
Um beijo, querida. Deus abençoe as tuas mãos e a tua mente, para que nos presenteis com palavras - pães nossos de todos os dias.
Obrigada!
Leila Jalul

Renata disse...

Lindíssima sua homenagem!!!
Um feliz dia das mães pra vc!!!!!

**C@tuli-> disse...

Nossa, vi tantas coisas da minha mãe aqui! Parabéns pelo texto, pelo dia das mães de você for mãe (acredito que seja) e por essa sublime proeza de se dar tão bem com as palavras!
Grande beijo

KLI disse...

Lindo, Saramar. E é mesmo "a nossa cara", de todas as mães que exercem com amor sua função.
Bjo
Parabéns pelo dia de hoje e de sempre.
KLI

Anônimo disse...

sARAMAR

Você me emociona!

elisabete cunha

Betty disse...

Querida Saramar
Vim aqui deixar meu abraço pelo data de hoje e acabo presenteada com esse lindo texto.
Deixo, então, um beijinho, com carinho e admiração.

Lela disse...

Ei, Saramar, ficou maravilhoso o texto. Gostoso ler a maternidade fazendo sua maternagem. ;) Bom demais!
Um beijo!

tati sabino disse...

Oiiii,
Você é simplismente maravilhosa!!!
Que belo texto...perfeito! como sempre!!
Obrigada pelas belas palavras no meu blog, viu?!...
LINDAAAAAA!!!
bjão
ÓTIMO DIA!

Leonardo disse...

Vc é muito especial,Sara.Abençoada.