quarta-feira, setembro 26, 2007

Eu e você


era uma chuva fora da hora
eu e você sob aquele frio,
descobrindo um jeito de desfazer os nós
de toda primeira vez.
de repente,
uma flor caiu do meu vestido.
tímidos por algum átimo,
mal percebemos o feitiço,
até que, menino, em extrema delicadeza,
você descobriu meu corpo.
era uma primavera
eu e você,
eu e você...
e a flor que caiu do meu vestido.

Imagem: Christine Zalewski

13 comentários:

Pensando disse...

Pô, Saramar, assim não vale. Acabei de fazer um coments e ao atualizar a página apareceu este post. Mas já que apareceu, lá vai outro coments....Você, com a primavera, só pensa em sacanagem.
Cruzes....parece eu....rsrsrs...
Beijos menina, e vai dormir que já é tarde.

cilene disse...

Essa primavera e das boas..especialmente quando se descobre o amor..

Ricardo Rayol disse...

absurdamente lindo e inocente... adorei minha gurua.

Nilson Barcelli disse...

O seu poema é muito primaveril... bonito e bem escrito, como sempre.
Beijinhos.

Nena disse...

extrema delicadeza...

isso sim é poesia!


beijo, linda Saramar

http://suefb.blog.uol.com.br/ disse...

Bendita flor!...rs. Que lindo! Beijo!

Marco disse...

Seus poemas são como pétalas de cristal. Tal delicadeza e beleza só se vê em grandes artistas, que tem o dom. E você tem.
É uma delícia te ler. Sempre é.
Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

Alexandre Core disse...

Saramar,

Estive revendo alguns comentários no meu blog e achei um seu. Passei por aqui para ler o que andas escrevendo. Poesia, sempre Poesia; minha paixão também.

Gosto muito do ritmo dos teus poemas. Têm uma cadência acelerada, uma sensualidade afiadíssima. Parecem querer falar rapidamente como se estivessem prestes a serem interrompidos...por outra voz, por outra idéia imediata, por outra boca insensata que calaria a tua por um bom motivo.

bjs,
Alexandre Core

Anônimo disse...

MINHA ENCANTADORA!!!

linda!

elisabete cunha

Claudinha disse...

Ahhhh menina, imaginei a cena, lembrei do primeiro amor, do primeiro beijo... Como você consegue nos transportar assim para omundo dos sonhos? Magia,pura magia... Beijos!

Joice Furtado disse...

"uma flor caiu do meu vestido"
Que lindo isso! Essas palavras nos transportam. Parece que dá para ver esse momento tão romântico.

Um ótimo fim de semana para você
Muitas alegrias e mais e mais poesias.
Bj

Jota Effe Esse disse...

Uma primeira vez, uma flor, a primavera, e o amor brotando na forma de um belo poema. Meu beijo.

Anônimo disse...

Saramar, querida, vou ficar eternemente dizendo que, abrindo as janelas de sua alma, abre muitas outras janelas. Dei um pulinho no passado... tão distante e tão recente. Pena que o romantismo ande escadas abaixo com esta conversa de "ficar".
Leila Jalul

Ps. Estou ultimando o ABSINTO MAIOR - POESIAS. Depois mando por e-mail para vc ler. É pequeno e não tomará teu tempo.Bom final de domingo.