domingo, março 18, 2007

Mal

Amar pode ser assim uma dor,
quando a distância é maior que o amor
e as palavras ferem quando deviam servir.
Amar não deveria doer.
Amar podia ser só cor e riso,
mas isso só na poesia.
Ela, no entanto, mais profundamente,
revela os transes de quem adoece de amor.
Não, amar é só dor e não devia,
se a voz do amado é melodia
e seus olhos, em brilhos, contam de todo encanto.
Que adianta tanto, se amar é dor
quando estamos distantes do nosso amor?

Imagem: Alfred Gockel

10 comentários:

Silvio Vasconcellos disse...

Linda tradução e amar.

Para ti, um rondó de improviso...

Amor na poesia, poesia
Amor no dia a dia, Carrossel
Amor que começa, lua-de-mel
Amor que se adia, pungir a dor
Amor que nasce, alegria
Amor que morre, indiferença
Amor que vive, presença
Amor que havia, desamor

Anônimo disse...

Menina Saramar,
estou aqui, cabeça baixa, pior que triste, lendo as verdades que você escreve para mim.
Que adianta tanto, se amar é dor quando estamos distante do nosso amor?
Menina bonita, que esta semana seja de paz.
Um carinho
Leila Jalul

Yvonne disse...

Muito lindo. Beijocas minha fofa.

Ursula disse...

Realmente é tão dificil estar longe de quem amamos!!! Parece q falta um pedaço da gente.
Beijos

Lulu on the sky disse...

Amar nunca deveria doer...


Big Beijos

edi.suely disse...

Que beleza seu post.
Pasei para conhecer seu encantador espaço e deixar meu carinho.
Desejo uma bela semaninha e muita paz.
Beijos,
Edimar Suely
edi_suely.blig.ig.com.br

adelaide amorim disse...

Querida, obrigada pela visita. Também descobri suas "janelas" agora e voltarei pra ver o que está acontecendo por aqui... Beijos.

elisabete cunha disse...

Saramar, v^se eu tô no spam.....comento e não aparece...

Nilson Barcelli disse...

Pois é, amar não deveria doer.
Mas dói.
Este seu poema é belíssimo, tal como todos os que já li seus.
Beijo

PS: votei em você, ou antes, no seu blogue...

Jussara Gehrke disse...

amor rima com dor...

(mas eu insisto em não acreditar nisso!)

beijinhos
Ju