quinta-feira, março 22, 2007

O meu e o seu amor


Para você, quisera ser flor, alguma rosa, orquídea
ou qualquer anônima cor e enfeitar os dias
com a fragilidade do sonhos.
Entretanto, as flores se vão como um suspiro
e o meu amor é mais forte.

É água de beber, é sede.
Não é nascente a secar. Antes, seiva, perene.

Mais dentro de mim que qualquer sangue,
meu amor é inundação
e abre portas e arranca a roupa e marca a pele.
Meu amor, largo rio de molhar, constante e revolto,
precisa do seu afluir.
Seu amor, meu alimento, minha fonte, meu porto.

Imagem: Graeme Harris

5 comentários:

Egon disse...

Bom dia Sara,

Falasses assim de flores e amor, me veio de imediato lembranças do filme Girassóis da Rússia.
Obrigado por trazer esta agradável recordação.
bjs.

elisabete cunha disse...

Ai o amor...............!!!!!!!!!!
beijos!!
:)

guto leite disse...

Fala ai Saramar ... com certeza o meu afluir será intenso e constante ... um beijo grande meu ... guto leite.
Obs: Eu estou muito feliz por ter vc como amiga.

Ana Luiza disse...

Saramar, estou passando pra deixar meu beijo e um obrigada do meu tamano, pela tua presença, pelo recados e pelo carinho. Bj grande.

Marco disse...

Estou pra ler quem canta o amor de forma mais bonita...
Que lindo, Saramar!