quinta-feira, janeiro 26, 2006

Acasos



Li uma triste história de amor em mínimas linhas e o poeta perdeu sua musa e sua voz.
Sei tanto dessas dores que nos arrancam pedaços, que chorei um pouco.
Mas, também sei que, por menos que a mente e o corpo abandonados acreditem, amanhã começa tudo novamente, na rua, na festa, na praia, na alma.
De repente, a vida volta.
Então, lembrei-me dessa frase de Milan Kundera:

"O acaso tem suas mágicas. Para que um amor seja inesquecível é preciso que os acasos se juntem desde o primeiro instante".

11 comentários:

Moita disse...

Oh poeta azarado,
perdeu as duas coisas
que lhes são mais caras.
Mas sobrou a terceira, nessa escala,
que o habilita, preclara,
a reconquistar a musa,
e a reconquistar a fala.
A vida.

Jôka P. disse...

Histórias de amor pra valer sempre são tristes.
As comédias não dão boas histórias de amor.

bj!
JÔKA P.

bell disse...

Sara,
quem dera minha vida fosse feita do acaso....
que dera...

bjs*

bell disse...

Sara,
o que vc pensa tem um grande peso para mim...
bigadu!...

bjs*

LCMarques disse...

Kronos e Kayros, quando se sobrepõem tudo de bom acontece.
Ósculos alvinegros

Moita disse...

Saramar

li a sua questão lá na moita e intempestivamente respondi e depois notei que tinha respondido lá mesmo, pensando que tava aqui. Esclerosei de vez.

cheiro

Moita disse...

Sarita

Tô indo dormir.

15 cheiros

Taia disse...

Histórias de amor não podem ser tristes.
A minha não é.
Obrigada por sua presença em minha festinha virtual.
Vamos brindar?
TIM-TIM!!!!
Beijão!

guto leite disse...

Fala ai Saramar ... foi por acaso que aqui cheguei um dia ... mas posso afirmar sem medo de errar que nao foi o acaso que transformou essa simples visita em uma grande amizade ... mais tarde se vc tiver um tempo ... eu gostaria do teu coment sobre um post que fiz falando de sampa la no chutando o bardi ... um beijo grande do amigo carioca ... guto leite.

Barata Voadora disse...

Para essa mágica do acaso acontecer se faz necessário que existam almas em ressonância. Beijos! Tenha um ótimo findi...

Moita disse...

Sarita

Fulô do Mato

Sá dona, vossa mercê
é a fulô mais chêrosa,
a fulô mais perfumosa
que meu sertão já botô.
E pode juntar um cardume
de tudo que for prefume,
de tudo que for fulô
que nenhuma, nenhuma só
tem o cheirinho do suó
que seu corpinho suô

É o cheiro da madrugada,
fartum de areia moiáda
que o orváio enchombriô.
É um cheiro bom, deferente
que a gente sentindo, sente:
das outras coisa, o fedô

RENATO CALDAS

cheiro