sexta-feira, setembro 22, 2006

Amar é trivial?

Falar de amor é trivial?
Foi o que me disseram. Pode ser. Porém, amar é difícil.
Amar não é trivial.
Amar é, antes, saltar em abismos ou provar vinhos desconhecidos.
Não, amar não é fácil.
É, antes, curvar-se à inevitável tempestade, é tornar-se náufrago e querer imergir, entregue, finalmente vencidos todos os limites, abandonadas todas as resistências.
Amar é ansiar pela desordem na alma, no corpo, nos olhos que só querem olhar a miragem do amor.
É atropelar todos os sentidos, confundindo-os em quase delírio.
Amar é delírio.
Amar inebria, entontece, como diz a música.
Por isso, quando amo, as cores do mundo são outras.
Os espaços são imensos se meu amor não está e, mesmo assim, não me cabem, cinzentos.
Mas, se ele chega, todas as luzes se acendem e festas se iniciam.
A consciência do meu amor torna tudo agudo, pungente como bebida amarga e ainda assim, desejada, longamente esperada.

16 comentários:

Anônimo disse...

Meu bem!
Aqui sinto-a profundamente e encanto-me com os seus poemas e textos, este é divinal, como canta e sente o amor.
Quanto eu não gostaria de ter o seu talento, para lhe poder descrever o que sinto por si.
Não é uma pessoa despida de sentimentos, que consegue escrever coisas tão profundas e tão sentidas.
Ha! Quem me dera ter o talento de Camões, por uns minutos só para lhe tranmitir o que me vai na Alma.
Mas enfim, a gente não tem o que quer, tem aquilo que merece.
Mas eu acho que merecia mais...
Um beijo do seu portuga.

O Sibarita disse...

Oxente... kkkk Quem lhe disse que o amor é trivial? Né não, viu fia? Aliás, você já diz isso muito bem no texto, é isso aí! Jogue duro... Trivial é quem disse isso com certeza!

bjs
O Sibarita

O Sibarita disse...

Tá Tonha eu sei que nosso amor é muito sensual, agora, trivial? Assim não dá!
-Ué! E o que fazemos, aquelas coisitas inventadas na hora são triviais? São não!
-Pois, é! E agente pensando que eram coisitas novas....
-E não são? Eu é que sei das suas invenções...Ai meu Deus! Hummmmm cada... Que vou na lua e volto pedindo mais... fico rindo atôa!
-Epa! Fecha a boca Tonha! Qual é a sua? Você quer que descubram? Ah vou cortar o papo, você mulheres tem a língua solta... Só sei que... kkkk Fuiiiiiiiiiiiiiii

Lia Noronha disse...

Saramar: tbém te envio por e-mail um texto como lembrança.

Beijinhos bem carinhoso diretamente do meu Cotidiano.

Lia Noronha disse...

E o amor...é sempre o prato mais especial..neste banquete da vida!
Bjus mil
Já voltou de viagem?

Helena de Tróia disse...

Querida Saramar

Minha coluna de hoje Arte Incomum saiu com atraso, lá no Miolo. Ainda não sei qual foi o motivo. De qualquer forma não poderia deixar de avisá-la. Bjs

DE PROPOSITO disse...

Amar é coisas de poetas, coisas da juventude, fantasias ilusórias. Hoje o amor não passa de um jogo, e que jogo.
Quero que fiques bem.
E aqui estão os beijitos 'prometidos'.
Manuel

Leticia Gabian disse...

Muto lindas as suas palavras e visão do amor. O amor não é trivial, mesmo. Quem já amou e quem ama, sabe bem disso.
Beijos pra ti.

Marco Santos disse...

Huuummm... Vejo mais a paixão dessa forma, querida. O amor, eu o percebo como brisa constante; como silêncios preenchidos e percebidos.
O seu texto me fez pensar em muitas coisas.
Beijos procê.

Karla disse...

Lindo!!!
Como sempre, Lindo!!!!
Beijos!!!!
Voltei depois de dois meses sem internet!!!

Nômade disse...

Minha paixão é vc. Entre elas,tantas belas, faces vistas as janelas.

Andamos juntos, mãos dadas, narizes arrebitados, rasbicos lançados, paixões contadas.

Voto em vcs, mulheres do nosso Brazil.

rubo medina disse...

Amar é tudo isso! É a constelação que se exibe no espaço sideral!
Beijos, Saramar!

Arauto da Ria disse...

Meu bem:
Hoje não vou ser tão longo,(que alivio,pensa)no comentário, mas vou reler tudo o que escreveu.
Nos detalhes e nas entrelinhas, poderei encontrar o que me assusta.
Um beijo.

Angela disse...

Adorei os seus textos sobre a Primavera, os sonhos e este sobre o amor!
Estão repletos de poesia!

Beijinhos.

Poemas e Cotidiano disse...

Por isso quando amo as cores do mundo sao outras.
Ah que linda frase minha amiga! Que lindo escrito!
Que saudade de suas palavras que penetram no fundo da nossa alma.
Posso enxergar voce atraves delas!
Lindo!Lindo!
Beijos com amor,
MARY

Azzuma disse...

Lindo, lindo, lindo, Sara.

Lindo mesmo.

Sabe, muitos coisas me aconteceram, e não sei ao certo o que é o "amor" para mim. A gente bate tantas vezes com a cara no muro que não sei se busco ele ou dele me escondo. Isso tem me acontecido atualmente.
Você nõ imagina como te ler tem sido bom para mim.

Bjs, Sarinha.