domingo, setembro 24, 2006

Necessário olhar

De mim, já sabe as dores,
conhece as lágrimas e lamentos.
De mim, já conhece os vãos e os desvios,
já entende os receios.
Precisa agora, olhar dentro dos meus espelhos,
E neles ver os lampiões e acordes de amor
escondidos dos outros olhos aos quais não se destinavam.
À espera da sua luz, guardei-os cuidadosamente.
Guardei-os dos ventos violentos que agitaram
as cortinas e fizeram tremer as portas trancadas.
À sua espera, escolhi um ventinho calmo e leve para
que continuassem limpos e claros, meus cantos e luzes.
Longa, longa espera.

8 comentários:

Simplesmente louco disse...

Olá,
Vim hoje pela primeira vez a este teu cantinho e gostei muito do que li, voltarei mais vezes. Aproveita e visita o meu, tenho a certeza que também gostarás.

Será que na vida não vive
quem na vida já viveu?
Ou será que terá vida
quem nesta vida sofreu?
E eu que morri e que vivo
dentro do mundo que passou,
nos versos que não morrerão
após rasgar a vida
irão lembrar quem chorou!

Um bom domingo!
Beijos

Jôka P. disse...

Saramar,
está uma chuva torrencial nesse domingo carioca.
Não dá nem pra colocar a cabeça pra fora da janela.
Vim aqui pra me aquecer com suas palavras tão bonitas.
Pronto.
Estou quentinho agorta.
BeiJôkas

Arauto da Ria disse...

Saramar:
Eu estou sempre aqui e continuarei a estar,sinto-me tão bem...
Você não dá sinal nenhum e eu estou perdido.
Beijos.

Kristal disse...

Você tem algum livro publicado, Saramar ?
Decerto que sim, é uma escritora muito sensível e talentosíssima.

Marta disse...

Boa noite amiga:

Vim te visitar, trazer meu abraço carinhoso e alimentar meu espírito com teus escritos.
Agradeço tuas visitas e palavras carinhosas sempre deixadas na minha página.
Desejo uma semana linda, cheia de novidades importantes, muito sucesso e paz.
Beijo carinhoso
Marta

cilene disse...

levando nao para o lado da paixao..acho que queria que as pessoas conhecem o meu eu de verdade, mas acho que elas veem apenas a dor, a tristeza, etcetc

Marco Santos disse...

Que bonito, Saramar... Suas imagens poéticas sempre me deixam em êxtase...
Beijos procê.

ROMASI disse...

Simplesmente louco não colocou os devidos créditos. Este poema foi escrito por mim, editado no meu blog POEMAS DE AMOR E DOR http://poemasdeamoredor.blogs.sapo.pt
O poema encontra-se devidamente registado em Portugal na IGAC Inspecção-Geral das Actividades Culturais processo 2079/09.
Nunca publicaria um poema sem colocar o seu autor. Por certamente se tratar de um erro agradeço que coloque o nome do seu autor. O meu: Rogério Martins Simões