segunda-feira, janeiro 15, 2007

Eu e você

Meço a distância, não em quilômetros de terras ou mares, mas pelo rumor dos seus murmúrios de amor e por estas nuvens clarinhas que mandou desenhar em meu céu.
Seus passos invisíveis, eu os sinto vindo, vindo como flores desmanchadas que dançam em minha direção. Sua chegada me transformará em abelha, em vaso, em fios de atar.
E seremos constelação de nome misterioso, desafiando os cegos, desfiando segredos noite a dentro. Tatearemos nosso espaço, em constante namoro e, sem senso, abandonando órbitas, vamos brincar de cometas desmiolados.
Abelha, em ânsias de mel, sinto seus passos.

12 comentários:

Anônimo disse...

Realmente uma mulher para se admirar. Atualizada, crítica e ainda escreve poesias! Teu nome é mulher!
Beijos, Paloma

Jéssica disse...

Que lindo!
Terno, sensível e sensual.
Muito bom, Saramar, Beijo e um lindo dia pra você*.*

Graziele disse...

bem... o que dizer da saudades de amor...?!!!
Simplesmente à espera da sua Chegada...
Beijos

disse...

O caminho, a espera, o frissom ... a felicidade é sempre um caminho e não um destino final, né?

ALF O Extasiado disse...

Que lindo. Um texto doce, e sensível.
Palavras com ternura impecável.

Lindo, lindo.
:)

bj

elisabete cunha disse...

Minha linda bailarina das palavras, você dança como uma fada entre as sílabas. Maravilhosa!
Passei para te dar um beijão e já estou voltando para as férias!
Deixei um post novinho:
elisabetecunha.wordpress.com
beijão!

Sueli disse...

Saramar, realmente, chega a ser difícil definir esta ternura que te envolve quando escreves, principalmente versos como estes. Não me canso de ler-te. Até precisei fazer um comentário especial em meu blog, hoje (veja lá). Saber que você tem um outro blog somente de poemas foi o máximo! Parabéns (de novo!)

nomadezz disse...

Que bom Vc sempre aqui a brindar os leitores com as mais lindas poesias.
Parabéns, Sara.

Janaina Staciarini disse...

Sara, sabe o que eu descobri? Que não há distância para o amor. Nem em quilômetros, nem em tempo. Nem em vidas.
Beijos, querida. Adoro sempre vir aqui. Sempre, sempre.

Júnior Creed disse...

olá, td bem ? desculpe a invasão, mas foi inevitável visitar e não comentar... vc deve ter poesia impregnada no desktop, só pode ser... lindamente poética, lindamente, não há definição melhor e mais precisa para o que li. beijo!

marconi leal disse...

"Cometa desmiolado" é muito bom. Beijos, querida.

Marco Santos disse...

"Abelha em ânsias de mel"...
Saramar, você não existe... Você é um sonho bom que a gente tem.
Beijos.