domingo, abril 15, 2007

Busca

Te procurei por toda parte,
em labirintos de ausência
e caminhos siderais,
mapas rodoviários rasgados de suor e cansaço.
Te procurei, anjo e castigo
a me fazer perdida de tanto amor,
de querer.
Te procurei para que morras em mim
a me percorrer como andei pelos mundos
indo ao teu encontro
indo sempre ao teu encontro
sem saber se eras miragem,
ou romance que li e louca, comecei a viver
depois da última página.
Te procurei tanto
e agora, hesito à porta,
medrosa de não suportar
esse querer desatinado
esse quase morrer de te amar.

Imagem: Klaus Gohlke

Abrindo a semana, há um poema sobre a Terra, lá no blog do Léo.

14 comentários:

Angela disse...

Maravilhoso como sempre!

Já todisse uma vez mas volto a repetir: falas do amor como ninguém.

É sempre um deleite ler-te.

Um grande beijinho Saramar.

Renata disse...

Deslumbrante!!!!!!!!!
E quando estamos prestes a realizar nossos sonhos, dá medo mesmo...
bjo e ótima semana!

Fernando Pinto disse...

Este teu re(canto) é delicioso... Gostei desta tua busca em «labirintos de ausência».

P. S. Ao fundo, no meu «Labirinto de Olhares», junto à bandeira portuguesa, encontras o "link" para o teu blogue.

Ricardo Rayol disse...

Uma ânsia e um medo descritos de forma maravilhosa.

Cris disse...

Saramar querida...sempre bom vir aqui e ler seus lindos poemas...esse então, cai como uma luva...
Obrigado pela visita lá na casa nova...Tem post novo se der, apareça! Bjo carinhoso e uma boa semana, Crissssssssss...

Luna disse...

É verdade, por vezes queremos tanto algo e quando chega o momento temos medo de enfrentar
beijos

Ursula disse...

Lindo esse post!
Beijocas

luma disse...

O medo tanto pode nos proteger como fazer com que deixemos de viver grandes momentos de felicidade! Você traduziu muito bem esse sentimento incoerente! (rs*) Boa semana! Beijus

Anônimo disse...

MARAVILHOSA,.......................!!!!!!!!
;)
elisabete cunha

PELADUZ disse...

Lembraste-me um amigo.
Cuidado com o que desejas, você pode consegui-lo.
bjs.

Lino disse...

Um romance vivido depois da última página é uma figura muito forte. E muito bela.

Jota Effe Esse disse...

Um querer desatinado também me empurra em tua direção, mas hesito à porta, é medo da escuridão. Meu beijo.

Santa disse...

Lindos, poema e imagem!
Bjs

tati sabino disse...

Que lindo poema!!!
poderia ter sido feito pra mim..hahaha...vivo momentos complicados...é a vida linda
bjosssss.