quarta-feira, abril 25, 2007

Definição

Quis ter a beleza das deusas, a pureza,
a voz de embalar ou algum outro feitiço,
um jeito de encantar.
Nada disso tenho ou sou.
Tenho as luas que me acompanham desde madrugadas antigas demais para me lembrar.
Tenho as rugas e as cismas dos meus inúmeros dias e palavras perdidas, quase sempre de amor.
Tenho umas tantas ilusões que nunca se vão nem envelhecem.
E um amor sem rumo, sem jeito de se entregar, aqui guardado,
que às vezes emudece, mas sempre consegue
por a boca no mundo e alma nos dedos.
Então, finjo que sou poeta, brinco de atriz
e troco palavras e máscaras, ilusões.
Tento ser feliz.

Imagem: Klimt

13 comentários:

teresamaremar disse...

OLá Sara

venho do Encanto, curiosa navegando na lista de blogs eleitos pela Elisabete.

Há tempos, assisti a um programa onde vários escritores falavam de como haviam começado a escrever. Um deles disse ter tido uma professora a quem perguntara que assunto devia ele escolher para o seu primeiro romance, e ela respondera... escreve sobre o que sentes, apenas o que sentes.

Gosto do que escreves. Beijo.

Poemas e Cotidiano disse...

Minha linda!
Nesse seu texto, voce definiu tao bem a mulher.
Acho que todo mundo que le se encontra em uma frase ou outra...
E voce sempre escreve de umaforma BELISSIMA!
Um beijo com amor
MARY

Janaina Staciarini disse...

Essa sou eu?????
Beijos, Sara!

Daniela Mann disse...

Mas é que está lindissimo!
Obrigada por cada maravilha destas que escreve e partilha connosco, mas sobretudo pela amizade e carinho.
O curso está a correr bem, embora trabalhoso, mais até do que eu pensava...
Um abraço muito amigo da sua amiga do peito,
Daniela

Marco disse...

"Finge" que é poeta? Segundo Fernando Pessoa, todos são fingidores.
Mas eu acho você uma poetisa de enorme talento. Não estou falando por falar. Leio você e seus textos com um prazer que eu leria Vinícius, Drummond, Quintana...
Bom final de semana. carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

cilene disse...

Eu ja nem consigo mais fingir...mas ainda me pego imaginando que sou outra...

Renata disse...

Lindíssimo!
Você tem o amor dentro de você e nas suas palavras, e isso é MUITA coisa!!!
Bjo e bom fds!

Angela disse...

Que maravilhosa definição! Definição de uma mulher muito sensível, que tem um doce coração e que tem alma de poeta.

Todos nós tentamos ser feliz.

Um grande beijinho Saramar. Tu és de facto uma mulher muito especial.

Ricardo Rayol disse...

Sem dúvida uma beleza de tentativa

Anônimo disse...

MINHA DOCE!!

tENHA UM LINDO FINAL DE SEMANA!!
:)


elisabete cunha

Jota Effe Esse disse...

Só tentando teremos chance, mas sem esquecer que a felicidade só é real se nascer de nossa alma, aquela que vem de fora é ilusória. Beijos.

Bruxinhachellot disse...

Você é uma fingida tão convincente que até acreditei que eras poeta de verdade. Se escrever assim é fingir, você ganha o prêmio nobel. Muito lindo! Fiquei encantada. E deixe de ser tão modesta! Continue assim.

Beijos de água.

tina oiticica harris disse...

Quero parabenizá-la pelo Thinking Award via Daniela Mann. Agora que sei onde está, voltarei com mais tempo para confirmar o que diz a Daniela, que geralmente tem razão:P