quarta-feira, julho 11, 2007

Indelével

Foram seus sonhos que invadiram os meus e
seus pés, os descobridores do meu caminho.
Foi sua pele que coloriu minha boca.
Esse meu jeito de sorrir,
desconcertando manhãs
ainda com cor da noite,
veio da lembrança de suas mãos.
Os olhos de pássaro,
você os deitou em mim,
viageiro do mar
e me cobriu de indelével azul.

Lavo as mãos da culpa de amar você,
sem medo, sem esperança, sem fim.


Imagem: Henry Matisse

16 comentários:

Zé Carlos disse...

Hoje terei que confessar, Sara querida.
— Adoro você e seus escritos....
Bjs do ZC**

Rose disse...

Amar sem fim é o verdadeiro e o mais belo jeito de amar....

e amamos assim.......

beijos minha irmã.....

Edna Federico disse...

Lembranças boas sempre nos faz sorrir átoa, no meio do dia, sem motivo algum....
Culpa de amar?
Nunca!!!!
Beijo

Ricardo Rayol disse...

Ah, nós, os marinheiros
Em águas, senhores
dos corações nos portos
algozes.

Mari disse...

Ol�Sara
Acabas de ganhar maIs uma leitora.Adoro poesias...desse jeitinho que vc faz.Estarei de linkando,tudo bem?
bjs

Rosangela disse...

Ai Saramar, como eu me vi neste seu texto...Parece que vc olhou dentro do meu coração para escrevê-lo...Beijos linda

O Sibarita disse...

Ô Dona Saramar! kkk A senhora se esqueceu que no dia 11/07/2006 nasceu o Sibarita pelas suas mãos? Não esqueci não viu fia? Vai lá que está o maior auê! kkkk Leia tudo viu?

O poema esta muito porreta!
bjs.
O Sibarita

carla granja disse...

OLÁ!
ADOREI O TEU BLOG E TUDO O K ESTIVE A LÊR É TUDO TÃO INTENSO, TÃO BOM K FICA NA ALMA DA GENTE E NÃO SAÍ MAIS. PARABÉNS. EU TMB TENHO UM BLOG COM POEMAS FEITOS POR MIM E COM FOTOS MINHAS TMB, SE KISERES DÁ UMA OLHADA.
HTTP://PAIXOESEENCANTOS.BLOGS.SAPO.PT
BJ
CARLA GRANJA.

Renata disse...

uau!!!!!!!!!!!!!!!!
bjos

cilene disse...

Bom fim de semana..

Lord Broken Pottery disse...

Saramar,
Tenho um profundo amor pelas palavras. Algumas, solitárias, guardam em si a força poética de um poema. Indelével é uma delas. Acho linda, sonora, poesia pura.
Beijão

Yvonne disse...

Perdi o fôlego com essa lindeza.
Beijocas

Dora disse...

Então, a culpa desse amor é desse que veio e viajou e fez o descobrimento de "você"! Lindos versos, linda forma de colocar a presença do amor...
Beijos, Sar-amar!
Dora

eu disse...

Amiga,
Nunca temos culpa de amá-los.
Sem medo?.
Certamente com com esperança sem fim.


D. Galinha

suruka disse...

Querida SARAMAR

Já nos habituaste a texto lindíssimos
e carregados de poesia.

" manhãs ainda com cor da noite "

Belo mesmo.
bjs

Marco disse...

O que dizer de uma coisa linda dessas, meu Deus?
Voc~e é única!
Carpe Diem.