terça-feira, julho 10, 2007

Poema?





Meu poema?
vento.
e palavras pousam desarrumadas
sobre qualquer papel.




Hoje há um poema novo lá no lindo blog do Leo.
Gostaria de ler?

15 comentários:

Renata disse...

É verdade Saramar, qualquer palavra sua é pura poesia!!!

bjos

Edna Federico disse...

Pousam desarrumadas, mas você sempre dá seu toque e elas ficam ajeitadinhas que dá gosto! riso
Beijo

teresamaremar disse...

"palavras desarrumadas" :) gosto.

a desimportarem-se da arrumação

:) é... gosto


Um beijo

Nena disse...

ai, Saramar, vc acaaaaba comigo!

que lindíssimo!

cilene disse...

Parabens pra vc nessa data querida, muitas felicidades,muitos anos de vida...Minha amiga parabens que vc tenha saude e muita garra para continuar falando o que nao estå certo em nosso pais..

Yvonne disse...

É querida, eu tenho inveja de quem sabe escrever poemas. Muitas alegrias para você. Beijocas

Claudia Perotti disse...

é isso! Puro encantamento!

beijinhosssss

Lord Broken Pottery disse...

Saramar,
Muito bem feito.
Beijo

Marco disse...

E o vento trouxe tudo, levou nada.
Deixou sentimento. e vontade de te le sempre.
Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

dácio jaegger disse...

Deixei no blopg do Leo: "Só agora o descobriu porque assim estava escrito!
Então o mar se recolhe satisfeito. / * Vc perguntou se havia alguém no Chega Mais, querida Saramar. Havia... vim te ver e ler! Matar saudades** Suas palavras desarrumadas pousam nas costas do vento que não é um papel qualquer.


Beijos

Márcia(clarinha) disse...

desarrumadas viram poemas que o vento não leva...
beijos

osrevni disse...

Belíssima imagem da poesia...

Ritoca disse...

O vento sopra diferente para vc, Saramar! :)

Abençoado vento que te traz tanta inspiração.

Beijos da sua fã,

Ritoca

suruka disse...

O vento
simples e único
em forma de poema.

Fico pensativo, quando passo por aqui!

Marluce Freire disse...

Saramar,

Teu poema é um verdadeiro bailar de borboleta pousando na flor!

Um abraço linda poetisa!

Marluce Freire (overmundo)