sábado, outubro 28, 2006

Sem sentidos




Eu, que tanto me sufoco em silêncios, quisera ser dona de todas as palavras e, num arranjo imprevisto e belo, dizer do meu amor.
Rosa ainda sem vento, quisera mover-me em você,
bailarina no seu compasso, em coleios, enlaces.
Minhas mãos tão quietas, depois de tantos gestos malogrados,
quedaram-se mudas.
Hoje, só possuo os sentidos toscos de quem sem nada viveu,
senão algumas lágrimas menos suaves
e ecos meio mortos em cômodos limpos,
onde cortinas tentam espiar pela janela se lá fora ainda há vida.

Por isso, não estranhe se por acaso, morrendo de amor em seus braços, eu apenas consiga dizer: amo você.

18 comentários:

G. Pinheiro disse...

Muito bonito esse post, muito. Queria que alguém dedicasse um desses pra mim.

Beijo

Dd® disse...

Que lindo Sa... Adorei o texto... Tenho novidades tb... Passe por lá... Vou te linkar... Bom fds e bejo meu!

Antonio (Tavola Redonda) disse...

Lindos dizeres... sentires verdadeiros. Dá mesmo vontade de ter alguém assim...
Bjosss querida!!

Machado de Carlos disse...

Quer saber o que torna o amor tão assustador?
- É que não o possuimos; ele nos possui.

Ceci disse...

oi, Saramar, abra as cortinas de uma vez, vai ver coisas lá fora, lá dentro, e o amor transbordará também para os amigos. Grande abraço de domingo.

Anônimo disse...

Meu bem, sem palavras e comentários,solto apenas uma palavra. AMOR
Beijos
Miguel

Anônimo disse...

E basta dizer "Amo você"! Para quê mais palavras quando essa afirmação contem todo o amor do mundo!

Lindo, delicado, maravilhoso como sempre.

Beijo grande.

Anônimo disse...

Que belo!...
Não sei dizer mais nada sem sentidos.

Beijão
OPaulo

Claudinha disse...

Olá Saramar!
Nem sempre é fácil romper os silêncios, impostos talvez pelos nossos próprios tabus, e dizer eu te amo. Mas devia ser recomendado pelo menos duas vezes ao dia, faz um bem danado. Ainda mais se dito assim, com suas palavras escolhidas com tanto cuidado e colhidas como flores. Beijos!

Blogue da Magui disse...

Pode ser.G.Pinheiro gostou.

Cláudio B. Carlos (CC) disse...

Oi!
Beijos do *CC*

Claudia Perotti disse...

Tens uma forma muito linda de expressar o teu amor.

Beijinhossss

antonior disse...

Olá, Saramar!

Muito, muito obrigado pelas tuas visitas ao meu espaço e pelos teus comentários.

Quanto ao teu post, de que gostei, inevitavelmente, muito, peço perdão por não aceitar que se morra de Amor.

Peço, Desejo, Exigo que todas as Almas que Amam, Vivam de Amor, e desse Viver em Amor façam um sublime hino ao acto de viver.

Claro que os caminhos nunca são rectos, mas estão todos em nós.

No entanto reafirmo: morrer POR Amor (por quem se ama, se a tal se tiver que chegar), sim. Morrer DE Amor, não!

Beijinhos

Um Poema disse...

Sou o teu visitante 10.000. Por muitas páginas que visite, acho que nunca mais volto a ter esta pontaria.
Um abraço

Marco Santos disse...

Ah, Saramar... Te ler deveria ser uma espécie de tônico fortalecedor de nossos sentimentos! Que coisas bonitas você escreve! Puxa, admiro muito o seu talento. Beijos procê.

Alcinéa Cavalcante disse...

Simplesmente belo.
Beijos
Alcinéa Cavalcante

Poemas e Cotidiano disse...

Que lindo, Saramar..
Quanta sensibilidade minha querida.
Emociona.
Beijos
MARY

UMA PAGINA DE AMOR disse...

Passeando pelo Google descobri por acaso teu blog, e nunca mais parei de te visitar, adorei seu poemas. e já que não tenho o dom de escrever, mais amo poesias,então postei algumas das suas sempre respeitando a autora espero que gosta. obrigado e quando querer me visitar seja bem vinda
Um abraço carinhoso