segunda-feira, outubro 09, 2006

Sua ausência

Hoje, tal como Dirceu, posso dizer que mil vezes finjo vê-lo e só a sombra me faz companhia. Entretanto, sonho e assim o tenho, próximo a mim.
Busco-o na paisagem vazia. Nada, nada o traz, nem este lamento de amor, nem a tristeza de minhas mãos ensaiando uma só carícia que me nutrirá a vida inteira.

Indago as sombras, aborreço os dias à sua procura.
Imagino-o aqui e até nas aves o vejo.
Mas são sombras, são dores e a distância que, ao ensejo das horas nuas, dizem sempre que você não está aqui .

9 comentários:

Anônimo disse...

Meu bem, não estou mas vou estar e nessa altura, você vai deixar de ver sombras e os dois veremos um clarão que nos inundará de felicidade.Como o amor é sofrido e delicioso, mas quando verdadeiro e vivido ele resiste a distâncias e a tormentas. Continue amando e terá a recompensa doseu cupido.
Mil beijos
Miguel.

Marco Santos disse...

Belo texto, Saramar. Fico até repetitivo com meus elogios. mas a verdade é que admiro muito tudo o que você escreve.
Beijos procê.

Ceci disse...

Saramar, tomara que as sombras se dissipem, venham as imagens nítidas do ser amado, das pessoas queridas, do sonho feito realidade. Abraços

Alma da Terra disse...

Saudações!
Obrigado por compartilhar um pouquinho de seu espaço comigo
::::::::::::::::::::::::::::
Tenha um Lindo dia
Cadi
:::::::::::::::::::::
Alma da Terra

Louco de Lisboa disse...

A dor da ausência, a dor da saudade... mas deixa, tem pessoas que não conhecem a dor causada pelo amor, é preferivel conhecer...

Kiss, até outro instante

Um Poema disse...

Um desabafo belo. Imenso na saudade que dele transpira.
Um abraço

Anônimo disse...

Que ausência tão dolorosamente sentida! Revela que o amor sentido é imenso.

Lindo como sempre!

Beijinhos.

guto leite disse...

Fala ai Saramar... talvez vc saiba me dizer, como me queimado em minha própria chama .... farei pra me renovar sem antes ter me tornado cinzas ... passa lá no chutando ... gostaria de ouvir a tua opinião ... um beijo grande do amigo carioca ... guto leite.
Obs: Depois volto aqui com calma pra comentar ...

Daniela Mann disse...

Oh Sara, os seus textos são tão lindos que se calhar conheço uma escritora famosa sem saber!!!
Fantástico!
Beijinhos